quarta-feira, 9 de março de 2016

ENERGIA LIVRE – Cientista italiano usa desenho de agroglifos para criar motores



Existe um cientista italiano que apareceu com uma nova e instigante hipótese para o novo grau de complexidade dos Crop Circles (agroglifos).


Umberto Baudo
Umberto Baudo tem realizado o trabalho de estudo dessas formas há muitos anos. Ele fez uma leitura própria dos crop circles.

Baudo acredita que muitos dos agroglifos sejam uma representação gráfica de modelos de motores magnéticos e tem feito os seus motores com estes designs.

Não obstante a pensar sobre isso, ele vem usando simuladores para testar sua hipótese, convertendo os desenhos em motores com estes designs.


Baudo pensa que os agroglifos são realmente mensagens alienígenas, e mais que somente comunicar, eles estariam nos ensinando o “pulo do gato” para nossa derradeira transmutação como espécie espacial.

Se pararmos para pensar na história humana, sempre ocorreram gatilhos evolucionários que nos levaram a degraus cada vez mais acima em nosso processo evolutivo. 


Foi assim com o fogo, foi assim com o uso da ferramenta e depois com a escrita, a agricultura e a máquina à vapor, o domínio atômico e finalmente, a internet.

Cada “gatilho” afetou a humanidade de maneira brutal. Nem sempre positivamente, mas sempre um passo à diante, nos distanciando de nossa origem primitiva, animalesca e completamente à mercê do controle da natureza. 


Se Umberto Baudo estiver correto, esses desenhos que podem representar os motores que nos levarão ao controle da energia, poderão ser o novo gatilho evolucionário que necessitamos urgentemente como meio de conter a degradação que nós mesmos estamos infligindo ao planeta. Planeta este, é sempre bom lembrar, do qual ainda não podemos escapar.

Estaria o cientista italiano interpretando corretamente estes misteriosos desenhos? 

Ninguém pode dizer com certeza, mas parece altamente provável, já que os motores que ele desenhou com base no estudo dos agroglifos funcionam no simulador, e para espanto total: Funcionam com propriedades super estranhas.


Muitos deles operam usando a força centrífuga. E é irresistível não pensar nisso se relacionando com a forma discoide, ovóide, esférica, gota e charuto, que são superfícies circunvolucionadas que vem aparecendo ao longo de toda a história da ufologia. 

Superfícies circunvolucionadas são superfícies criadas a partir de um ponto central. Basta pegar uma curva qualquer e girá-la sobre seu eixo mínimo e teremos uma superfície circunvolucionada. 

A maioria dos nosso motores giratórios operam em superfícies circunvolucionadas. Essas coisas estariam inter-relacionadas?


Muitos relatos de ufos envolvem comportamentos parecidos. Um deles diz respeito ao som de motores e catracas vindos da nave. Sons de objetos de metal se raspando que vão se acelerando e emissão luminosa que segundo muitos estudantes do mistério poderiam se relacionar com campos elétricos, e seus efeitos secundários, ou colaterais.

Também podemos nos lembrar que o Nikola Tesla, que alegava receber comunicações de seres do espaço, e que entrava em estranhos transes, no qual desenhava naves e objetos tão estranhos que muito de seus documentos permanecem ainda hoje guardados na Biblioteca do Congresso dos EUA com acesso restrito, sonhou com a energia grátis para o bem da Humanidade – e se ferrou.

Apesar de seu fracasso em seus sonhos de energia grátis para o mundo, Nikola Tesla foi creditado para a criação de grande parte da tecnologia que foi nos concedido hoje. Não seria nenhuma surpresa pra mim se descobrissem que Tesla estudou a hipótese da antigravidade com base em estranhas propriedades elétricas.


Estaria Tesla sendo usado como um canal para trazer ao mundo os motores elétricos que Humberto começa a testar em simuladores computadorizados?
Todas essas questões parecem estranhamente se encaixar num quebra-cabeças maluco e instigante.

Somos escravos do petróleo e consequentemente das grandes corporações, as quais insistem em deixar tudo como está em função dos seus lucros exorbitantes e em detrimento do bem estar das pessoas e do planeta.

Um dos motores magneticos de Umberto já em fase de protótipo e o respectivo agroglifo que o inspirou.



Quando o planeta entender que há uma energia livre para todos (possivelmente a energia utilizada pelos discos voadores), as populações do mundo vão cobrar isso de suas autoridades e elas com toda certeza não querem isso. Então acobertam de todas as maneiras possíveis esta realidade.


Estariam os ETs comunicando conosco, através de agroglifos, e com eles tentando nos mostrar a importância de utilizarmos energias limpas e de baixo custo a todos, para nos livrarmos da escravidão da indústria do petróleo? 


Os crop circles seriam diagramas de motores magnéticos? Estariam os ETs nos ensinando um pouco de sua incrível tecnologia ? 

Estaria o cientista italiano interpretando corretamente estes misteriosos desenhos ?




*utilize o tradutor de legendas













Fonte:http://www.etseetc.com/2015/03/energia-livre-cientista-italiano-usa-design-de-agroglifos-para-criar-motores-magneticos/
http://www.mundogump.com.br/misterio-alien-os-crop-circles-seriam-diagramas-de-motores-magneticos/







3 comentários:

  1. Acredito que tudo estar em seu lugar e que já é chegada a hora de darmos mais um salto na evolução com o reconhecimento da consciência , da centelha de Deus que existe dentro de todos nós. Nós somos imagem e semelhança do Criador. Pare e olhe para dentro de você mesmo e se insisti verá o seu verdadeiro Eu . acredito que o italiano conseguiu enxerga isso . Parabéns Umberto Baudo , gratidão e que tudo isso se manifeste para o bem de nosso planeta e de nós .

    ResponderExcluir
  2. Com certeza vai dar certo, pois à muito tempo eu tenho tido algumas idéias de como criar motores magnético. Ninguém me passou nenhuma instrução, apenas comecei a ter idéias quando brincava com imãs magnético desde os 15 anos venho guardando minhas idéias pois, nunca tive condições financeiras para desenvolver alguma coisa. Agora, vendo e ouvindo isto, recordei-me das minhas idéias.

    ResponderExcluir