quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Jesus Não Nasceu no dia 25 de Dezembro



Bilhões de pessoas em todo mundo celebram o aniversário de Jesus Cristo. A verdade, entretanto, é que é muito pouco provável que Jesus tenha nascido em 25 de dezembro.  Até mesmo entre os cristãos há divergência quanto à celebração da data.

Um problema com Dezembro é que seria fora do comum que pastores estivessem “pastoreando nos campos” nesse frio período do ano, quando os campos ficavam improdutivos. 


A prática normal era manter os rebanhos nos campos da Primavera ao Outono. Além disso, o inverno seria um tempo especialmente difícil para Maria viajar grávida pelo longo caminho de Nazaré a Belém (70 milhas). 

Parece incrível, mas a escolha da data não tem nada a ver com o nascimento de Jesus. Os romanos aproveitaram uma importante festa pagã realizada por volta do dia 25 de dezembro e "cristianizaram" a data, comemorando o nascimento de Jesus pela primeira vez no ano 440. 

A tal festa pagã, chamada de Natalis Solis Invicti ("nascimento do sol invencível"), era uma homenagem ao deus persa Mitra, popular em Roma. 

O dia 25 de dezembro marcava a comemoração do aniversário da divindade chamada Mitra, que era um conhecido deus de luz e lealdade que, na época, era muito popular e largamente cultuado pelos soldados romanos. Para muitos, essa inclusive era a data mais sagrada de todo ano.

As comemorações aconteciam durante o solstício de inverno, o dia mais curto do ano. No hemisfério norte, o solstício não tem data fixa - ele costuma ser próximo de 22 de dezembro, mas pode cair até no dia 25.


O cristianismo era contemporâneo ao mitraísmo e as duas religiões dividiam fiéis na sua época. Como Mitra “nasceu” no dia 25, por conveniência, o Catolicismo adotou a mesma data para o nascimento de Jesus. Além disso, adotou trajes, costumes e rituais pagãos do mitraísmo.

A celebração do Natal Cristão em 25 de dezembro surgiu por paralelo com as solenidades do Deus Mitra, cujo nascimento era comemorado no Solstício (de inverno no hemisfério norte e de verão no hemisfério sul). 

No calendário romano este solstício acontecia erroneamente no dia 25, em vez de 21 ou 22. Os romanos comemoravam na madrugada de 24 de dezembro o "Nascimento do Invicto" como alusão do alvorecer de um novo sol, com o nascimento do Menino Mitra.


O nascimento de Jesus só passou a ser atrelado a essa data quando, por uma questão política, o imperador romano Constantino procurou resgatar a unidade religiosa do povo que governava.

Constantino aproveitou a difusão do cristianismo para controlar o império. Foi ele que estabeleceu os costumes e rituais da Igreja Católica Romana, criada no Concílio de Nicéia em 325 d.C., passando o dia de celebração do sábado para o domingo e “criando” o Natal cristão. 

Além disso, a Igreja Romana assimilou muitos costumes de outros povos que o império dominava.


O que ocorre é que em outras culturas, anteriores a Cristo, 25 de dezembro era marcado como o dia do nascimento de deuses, geralmente ligados ao Sol. 

Na definição da Enciclopédia Barsa, o Natal é uma data “fixada no ano de 440, a fim de cristianizar grandes festas pagãs realizadas neste dia”. 

A origem da data é essa, mas será que Jesus realmente nasceu no período de fim de ano? Os especialistas duvidam. 


"Entre os estudiosos do Novo Testamento e das origens do cristianismo, é consenso que ele não nasceu em 25 de dezembro", afirma o cientista da religião Carlos Caldas, da Universidade Mackenzie, em São Paulo. 

Na Bíblia, o evangelista Lucas afirma que Jesus nasceu na época de um grande recenseamento, que obrigava as pessoas a saírem do campo e irem às cidades se alistar. Só que, em dezembro, os invernos na região de Israel são rigorosos, impedindo um grande deslocamento de pessoas. 

"Os evangelhos não fornecem datas precisas, apenas indícios. E muitas variáveis devem ser consideradas, como a diferença de calendários adotados por judeus e romanos à época", afirma o historiador Julio Cesar Chaves, mestre em Ciências da Religião e pesquisador do cristianismo primitivo. "Tanto Lucas quanto Mateus relatam que Jesus nasceu durante o reinado de Herodes, o que provavelmente situaria o nascimento entre os anos 6 e 4 a.C. (antes de Cristo)", diz. 


"Também por causa do frio, não dá para imaginar um menino nascendo numa estrebaria. Mesmo lá dentro, o frio seria insuportável em dezembro", diz Chaves. O mais provável é que o nascimento tenha ocorrido entre março e novembro, quando o clima no Oriente Médio é mais ameno.


Segundo a tradição cristã, Maria teria dado à luz em Belém. Mas o local também é contestado por alguns estudiosos, como o teólogo americano John Dominic Crossan e o arqueólogo israelense Aviram Oshri. 

Belém, que fica na Judeia, é citada nos evangelhos de Lucas e Mateus, mas os especialistas dizem haver indicações de que ele teria nascido na Galileia, onde começou a pregar. 

O fato de ambos evangelhos situarem o nascimento em Belém é visto como uma tentativa de associar Jesus à profecia de Miqueias, segundo quem o messias esperado pelos judeus nasceria naquela cidade. 

Se nem data e local de nascimento estão livres de controvérsia, tampouco as imagens reproduzidas nos presépios mundo afora, com o menino na manjedoura recebendo a visita dos três reis magos, são encaradas por estudiosos como realidade. 

"As narrativas sobre o nascimento foram feitas três ou quatro gerações depois, quando as informações históricas e os testemunhos diretos já estavam perdidos", diz André Chevitarese, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), um dos autores do livro "Jesus Histórico. 


Sem detalhes claros sobre o nascimento de Cristo, há quem duvide de sua existência. Na opinião dos especialistas, entretanto, essas correntes apresentam mais motivações ideológicas do que históricas, uma vez que há, sim, provas da existência da Jesus. 

"Ele é tão histórico quanto o imperador Tibério, ou a maioria dos imperadores romanos. Se você vai colocar Jesus como ficção, tem que colocar boa parte da história antiga na linha da ficção. Do que não se tem provas científicas é de que ele seja o salvador. Aí entra a questão da fé",  afirma Valeriano Santos Costa, diretor da faculdade de Teologia da PUC-SP. 


"A quantidade de fontes antigas de períodos praticamente contemporâneos a Jesus que o mencionam é considerável - inclusive em obras não cristãs. Não faria sentido pensar que uma quantidade tão grande de fontes compostas quase ao mesmo tempo e por autores diferentes fizesse referência a uma pessoa que nunca existiu, ou que fosse fruto de uma invenção", diz Julio Cesar Chaves

Segundo ele, a ideia segundo a qual Jesus seria uma invenção mítica surgiu por volta do século 18, e nenhum estudioso sério defende tal tese. "A quantidade de fontes antigas que mencionam Julio César, por exemplo, é muito menor do que as que mencionam Jesus. No entanto, nunca vi ninguém questionar a existência do primeiro", completa.



Fontes:
http://opiniaoenoticia.com.br/cultura/jesus-nao-nasceu-em-25-de-dezembro/
http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2012/12/25/jesus-nao-nasceu-no-dia-25-de-dezembro/
http://apocryphagnostica.blogspot.com.br/2012/12/algumas-consideracoes-sobre-o-natal.html

5 comentários:

  1. existiu sim;e independe o dia q.se tenha nascido!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, como q n da pra imaginar q uma criança nascesse dentro d uma estribaria? S era dentro é óbvio q n tinha tanto frio assim é a criança Jesus era perfeita e estava sobre os cuidados de Deus.. da até pra imaginar ele nascendo do lado de fora pq o poder de Deus n tem limite seu Ateuzinho d internet, vai aproveitando enquando da pra ir falando suas babaquices pq o dia de Deus está chegando pra destruir pessoas infames como vc (caso n s arrependa antes). Pq Deus amou tanto o mundo q deu seu filho unigênito para q td aquele q nele exercer FÉ n seja destruído, mas tenha vida eterna.. João 3:16

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, como q n da pra imaginar q uma criança nascesse dentro d uma estribaria? S era dentro é óbvio q n tinha tanto frio assim e a criança Jesus era perfeita e estava sobre os cuidados de Deus.. da até pra imaginar ele nascendo do lado de fora pq o poder de Deus n tem limite seu Ateuzinho d internet, vai aproveitando enquando da pra ir falando suas babaquices pq o dia de Deus está chegando pra destruir pessoas infames como vc (caso n s arrependa antes). Pq Deus amou tanto o mundo q deu seu filho unigênito para q td aquele q nele exercer FÉ n seja destruído, mas tenha vida eterna.. João 3:16

    ResponderExcluir
  4. Desculpa comentei sem ler antes, é vdd o Sr está certo , Jesus n nasceu em 25 de dezembro.. agora com certeza q ele existiu e foi o messsias .. agora Satanás é q inspira essa gente pra q a maioria das pessoas n alcancen a salvação.. e Júlio César ninguém questiona a existência dele apesar de ter menos escritos pq ele n tem nada haver com a guerra espiritual, o interesse é perseguir a Jesus e os seguidores dele..

    ResponderExcluir

  5. INÍCIO
    ENSINOS BÍBLICOS

    PERGUNTAS BÍBLICAS RESPONDIDAS
    AJUDA PARA A FAMÍLIA
    CASAIS E PAIS
    ADOLESCENTES
    CRIANÇAS
    PUBLICAÇÕES

    IMPRENSA

    QUEM SOMOS


    Digite a busca aqui
    Pesquisar
    Busca avançada
    LER EM

    Português
    A resposta da Bíblia
    A Bíblia não informa a data do nascimento de Jesus Cristo. Isso é comprovado pelas obras de referência a seguir:

    “A verdadeira data do nascimento de Cristo é desconhecida.” — New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica).
    “Não se sabe a data exata do nascimento de Cristo.” — Encyclopedia of Early Christianity (Enciclopédia do Cristianismo Primitivo).
    Embora a Bíblia não informe diretamente quando Jesus nasceu, ela fornece duas evidências que já convenceram muitas pessoas de que ele não nasceu em 25 de dezembro.

    Não no inverno *
    O censo. Pouco antes de Jesus nascer, César Augusto emitiu um decreto ordenando “que toda a terra habitada se registrasse”. Todos tinham de se apresentar “na sua própria cidade”, o que em alguns casos poderia envolver uma viagem de uma semana ou mais. (Lucas 2:1-3) Essa ordem — provavelmente emitida com o objetivo de arrecadar impostos e recrutar pessoas para o Exército — já causaria insatisfação no povo em qualquer época do ano. Assim, é pouco provável que Augusto provocasse seus súditos ainda mais por obrigar muitos deles a fazer longas viagens na época do inverno.
    As ovelhas. Os pastores estavam “vivendo ao ar livre e mantendo de noite vigílias sobre os seus rebanhos”. (Lucas 2:8) O livro Daily Life in the Time of Jesus (A Vida Diária na Época de Jesus) observa que os rebanhos ficavam ao ar livre da “semana antes da Páscoa [no fim de março]” até meados de novembro. Daí, acrescenta: “Eles passavam o inverno em abrigos; e só com base nisso podemos ver que é improvável que a data tradicional do Natal esteja certa, visto que o Evangelho diz que os pastores estavam nos campos.”
    No início do outono *
    Podemos calcular a data aproximada do nascimento de Jesus fazendo uma contagem regressiva a partir de sua morte. Ele morreu durante a Páscoa judaica, em 14 de nisã da primavera * de 33 EC. (João 19:14-16) Jesus tinha cerca de 30 anos no início de seu ministério. Assim, visto que seu ministério durou três anos e meio, podemos dizer que Jesus nasceu no início do outono do ano 2 AEC. — Lucas 3:23.

    ResponderExcluir