quarta-feira, 16 de setembro de 2015

AFINAL, O QUE É MUFON?



MUFON significa “Mutual UFO Network” e é uma das organizações de investigação mais antigas dos Estados Unidos e mais respeitada do mundo, sobre a questão dos UFOs ou objetos voadores não identificados, muitas vezes por trabalhar com grande ceticismo e cuidado. 

Foi fundada em 1969 por alguns investigadores científicos de diversas áreas.

A MUFON foi estabelecida como a rede de Ufologia na cidade de Midwest no condado de Quincy, Illinois, em 30 de maio de 1969, por Walter H. Andrus, Allen Utke, John Schuessler, e por outros investigadores científicos. A maioria dos membros da MUFON tinha sido associada mais cedo à APRO.



Ganhou notoriedade com o passar das décadas, justamente por tratar seriamente e sem vícios casos que poderiam ser considerados inexplicáveis. 

A paixão pelo que fazem e a obstinação pelo assunto fizeram com que muitos casos que a MUFON investiga seja desvendados: nem sempre o que parece ser um objeto voador não-identificado é realmente um OVNI; pode ser brincadeira de espertinhos ou erros de identificação.

A MUFON opera em vários países, com mais de cinco mil membros associados, que colaboram sem nenhum benefício financeiro. 


Segundo o ex-diretor da MUFON, Clifford Clift, a organização recebeu mais de 6.000 relatos de OVNIs em 2011 e no início de 2012 eles já haviam recebido centenas. Em 2013, o MUFON recebeu um total de 7.646 relatos em todo o mundo e do número total, 6.457 foram dos Estados Unidos.

Do outro lado está a chamada Equipe Star, composta pelos membros mais antigos e experientes em investigações. 

Eles são chamados para darem uma explicação a casos até então bastante difíceis, e é composta por físicos, jornalistas, astrônomos, especialistas em efeitos visuais etc. 


A proposta é investigar cientificamente todos os avistamentos, identificando as possíveis farsas, além de desbanalizar a realidade, educando as pessoas para não se assustarem com certos fenômenos.

O objetivo principal da MUFUN é dar credibilidade cientifica, catalogando os fenômenos, oferecendo explicações e conclusões transparentes e acessíveis.

É interessante ressaltar que a MUFON tem uma equipe mais especializada e experiente para os casos mais complexos e aparentemente ainda sem resposta. 


Quando os associados regionais se deparam com isso, chamam o STARS, que é o time de maiores especialistas do órgão, que costumam dar os laudos finais dos contatos e avistamentos.

A organização tem mais de 5.000 membros em todo o mundo, com a maioria de seus membros de base da sociedade situada nos Estados Unidos. 

MUFON opera uma rede global de diretores regionais para investigações de campo de aparições e relatos de UFOs ou objetos voadores não identificados, é feito um simpósio internacional anual e publica O Jornal Mensal MUFON.

A missão da MUFON é estudar cientificamente o fenômeno dos OVNIs (objetos voadores não identificados) para o benefício da humanidade com investigação, pesquisa e instrução.


Junto com CUFOS (Center for UFO Studies ou Centro para o Estudo dos UFOs) e o FUFOR(the Fund for UFO Research, ou, o Fundo para Pesquisa de UFOs), MUFON é a parte que faz as pesquisa de UFOs, um esforço colaborativo pelas três principais organizações investigativas de UFOs nos Estados Unidos cujo o objetivo é compartilhar do pessoal e dos recursos de pesquisa, e para financiar e promover o estudo científico do fenômeno UFO.

Agora, uma nova versão de base de dados pretende correlacionar todos os registos enviados pela Internet. 

Na Mutual UFO Network (MUFON), não há coincidências: há ocorrências, descritas por pilotos de aviação, serviços de inteligência, advogados e público em geral – todas elas relativas a potenciais avistamentos de objetos voadores não identificados (OVNI). 


Os arquivos MUFON compreendem 46 anos de arquivos de casos, bem como centenas de documentos de pesquisa sobre o assunto UFO, afirma o Diretor de Pesquisa Robert Powell.

Desde 2006 até à atualidade, mais de 70 mil avistamentos de alegados OVNI tenham dado entrada na base de dados criada por investigadores apostados em saber se a humanidade está sozinha no universo.

Todos estes dados têm sido coletados a uma média de 500 a 1000 ocorrências mensais – mas com a disseminação dos celulares, câmaras digitais e Internet, os responsáveis da MUFON sentiram a necessidade de lançar uma nova versão da base de dados que permita o acesso fácil, a partir de qualquer ponto do mundo onde haja Internet, e que disponibilize as ferramentas necessárias para proceder à catalogação dos diferentes avistamentos de acordo com as características daqueles objetos voadores cuja proveniência levanta dúvidas. 

Jan C. Harzan, diretor executivo da MUFON, recorda que na investigação de OVNI o trabalho de campo é essencial. 

A MUFON passa à disponibilizar ao público uma ferramenta que "seja fácil de acessar, fácil de usar e fácil de pesquisar, para que a informação possa ser correlacionada com todos os tipos de parâmetros", acrescenta Jan Harzan.


Com a nova versão da base de dados, a MUFON está apostando na "triagem" da informação que dá entrada, definindo parâmetros comuns que permitam catalogar os OVNI de acordo com o tamanho, o formato, a cor, características de voo, data e localização.

Desde que teve sua diretoria nacional substituída, em 2014, a Mutual UFO Network (MUFON) está cada vez mais estruturada. A entidade, cuja sede mundial está localizada no Texas, é a maior do mundo, com cerca de 5 mil associados em dezenas de países.








Fontes:http://www.mufon.com/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Mutual_UFO_Network
http://fatoefarsa.blogspot.com.br/2011/11/alguem-ja-ouviu-falar-na-mufon.html

2 comentários:

  1. gostaria muito de me associar a mufan para colabora com trabalho de campo vigia etc

    ResponderExcluir