sábado, 16 de maio de 2015

AS CRIANÇAS DAS ESTRELAS



Caso você ainda não saiba o que quem são as Star Children, deixe-me explicar: este é o termo em inglês utilizado para descrever crianças que apresentam habilidades especiais, como uma inteligência além do normal, alto QI, habilidades especiais cognitivas ou sociais, que são apresentadas desde os primeiros meses de vida, quase impossíveis de se explicar. 

Em todos os continentes, existem histórias incríveis de crianças que se destacam por suas habilidades fora do comum e seu conhecimento avançado. 



Elas parecem saber coisas que normalmente não poderiam saber. Desde os antigos gregos, egípcios e muitas outras culturas existem lendas sobre crianças excepcionais, que seriam descendentes de seres humanos e deuses, supostos extraterrestres. 

Mas estas histórias podem ser mais do que mitos? É possível que existam mesmo crianças nascendo hoje na Terra que podem acessar seu DNA alienígena, uma conexão que os faz ter dons especiais e o poder de transformar a sociedade?...



Muitos acreditam que estas crianças estão nascendo para nos preparar para uma nova era em nosso planeta, como uma mensagem de Deus para as mudanças espirituais e físicas que iremos passar nos próximos séculos. 

O que sabemos ao certo, é que nos últimos 05 mil anos, nosso DNA já se modificou de uma maneira absurdamente rápida, e que a cada geração, este salto de desenvolvimento se torna maior. 

Com isso, o número de crianças com estas características cresce a cada ano – não é à toa que você cansa de ouvir que “as crianças de hoje em dia são mais espertas” que no passado.

Na história da humanidade, temos milhões de exemplos de pessoas com habilidades especiais, cujos dons afloraram desde muito cedo, como Pitágoras, Picasso, Leonardo da Vinci, Mozart ainda, os casos modernos como Adam Kirby Sho Yano, diagnosticados com QIs acima do normal ainda na primeira infância. 

Entretanto, o que faz com que os estudiosos liguem estas crianças aos ETs está na ligação mostrada pela história no desenvolvimento humano. Desde a Grécia ou Egito Antigo, existem relatos de crianças com habilidades especiais, muitas conhecidas como Semideuses, que foram concebidas pela união de um Deus com um humano. 

Se estes Deuses forem uma forma primitiva de se referenciar aos ETs, estas crianças teriam em seu DNA algo não humano, portanto, o que explicaria seus feitos e, os altos evolutivos na história.



As evoluções de nosso DNA ainda são um mistério para ciência, que ainda busca entender como passamos de seres primitivos à raça dominante do planeta. 

Os estudiosos aqui acreditam que justamente o acasalamento entre seres extraterrestres e humanos ou experimentos genéticos no homo sapiens, neandertais e demais raças humanoides primitivas pelos ETs, modificaram nosso DNA e, por isso, somos a única espécie que conseguiu evoluir, o que faria com que todos nos fossemos, de fato, parte ET. 



Talvez um dos casos mais famosos, antigos e misteriosos sobre as Star Children seja datado em 1930. 

Neste ano, foram descobertos em uma caverna em Copper Canyon, México, dois esqueletos: um normal de adulto e um diferente, de uma criança de não mais que 05 anos, cujo crânio, de osso genuíno, com mais de 900 anos de idade, com um formato incomum, que não se encaixava em nenhuma deformidade humana conhecida. 

Além disso, o crânio apresenta diversas características não presentes nos humanos, como um enorme ouvido interno, capacidade volumétrica superior ao normal, simetria perfeita, entre outros. 

Porém o grande mistério está nos testes de DNA realizados: mesmo após 06 tentativas, não foi possível extraírem-se nenhum marcador proveniente de humanos. 

E mais: os testes ainda afirmam que a mãe era humana, mas os genes paternos não pertencem a nenhuma espécie conhecida. 


Portanto, se o crânio não é humano, do que seria? Este crânio, hoje conhecido como Star Child Skull, ainda é estudado todos os anos nada definitivo é afirmado. Isto dá argumentos os estudiosos que a vida humana não foi um simples salto evolutivo, mas sim, recebeu ajuda alienígena.

Como se não bastasse, a cultura popular está lotada de mitos sobre estas crianças, digamos, no mínimo sinistras, como relatos de encontros com crianças cujos olhos não apresentam íris e sim, olhos negros, que em geral, apresentam-se para pessoas que sofreram algum tipo de amnésia ou “abdução”. 


Além destas, relatos em diversas partes do mundo apontam crianças capazes de realizar fatos como telepatia, telecinésia, aceleramento do tempo, capacidade de prever fatos através de números, entre outros feitos. 

E apesar disso aparecer apenas no enredo de um filme do X-Men, apenas para ilustrar que isto não é apenas uma teoria e sim, um fato, o governo chinês buscou em 1982 crianças com habilidades especiais, como estas citadas. 

Estas crianças, chamadas pelos cientistas de humanos com funções extra-humanas, foram identificadas para que pudessem ser acompanhadas de perto e estudadas. 

E veja você que eles não apenas encontraram uma, mas mais de 100 mil crianças apenas na China!



Quem convive com crianças sabe que a cada geração, estamos mais rápidos, inteligentes e espertos. 

Muitos as chamam de crianças índigo ou cristal. Desde cedo demonstram estar conscientes de que pertencem a uma geração especial. São crianças portadoras de alto nível de inteligência.



As Crianças das Estrelas representam a próxima etapa no processo evolutivo da humanidade, elas são simplesmente colocadas, na próxima geração das Crianças Índigo.



Mas onde as Crianças Índigo vieram para derrubar as velhas estruturas, sistemas e padrões, as Crianças Cristal vieram para nos mostrar um novo e melhor modo de ser.

Elas vieram para começar o processo de renovação e de reconstrução, depois que as Crianças Índigo vieram para desmantelar e remover modos velhos e limitantes de pensamento e de ser.


Elas nos mostrarão um modo de viver que incorpora somente a alegria, o amor, a paz e a harmonia.

São crianças desde muito cedo apresentam aptidão para tecnologia, aprendem cada vez mais rápido a andar, despertam senso crítico, entendem o certo e o errado, e com isso, a infância tem se tornado cada vez mais rápida – agora se isto é evolução, então temos outra discussão. 

O importante mesmo desde episódio não foi a discussão sobre o que são as Star Children, seu significado ou o que leva a este crescente número de prodígios, mas sim, a refletir porque entre 8 bilhões de seres vivos neste planeta, fomos os únicos a evoluir. 

O que realmente fez com que nossos ancestrais descessem das arvores, buscassem viver em grupos, aprendessem à fala, à escrita, a caçar, viver em sociedade, construir cidades, cultuar Deuses, crer em algo maior, algo que não podemos explicar? 



A resposta nunca vai ser 100% dada, mas, basta você ler um pouco sobre as histórias dos povos antigos para saber que, de alguma forma, tudo está conectado, afinal, tudo começou quando alguém, algum parente seu e meu, olhou para cima, para as ESTRELAS.








*Agradecemos a sugestão de postagem de Cecy - Lazzuly blue





Um comentário:

  1. Esta explanação sobre as crianças das estrelas aguçou a minha curiosidade para aprofundar meus conhecimentos sobre elas. E, se me permitirem virei mais vezes visitar este blog para ampliar meus conhecimentos de um modo geral!!!

    ResponderExcluir