sábado, 31 de janeiro de 2015

A Escola Livre Inkiri - Piracanga


Em Piracanga, no sul da Bahia, há uma escola que dispensa a lousa, os uniformes, o caderno e a chamada. 

Com a proposta de uma Educação Viva, em que a criança vive em um ambiente protegido em que pode ser livre, a Escola Viva Inkiri dá suporte à educação de cerca de 30 crianças.

“O intuito é manter a criança concentrada em si mesma, consciente do que quer e do que está fazendo aqui, neste planeta“, afirma a escola, que leva espiritualidade a sério e acredita que cada criança já nasce com tudo aquilo que precisa para viver: da felicidade às habilidades.




Diferente de qualquer escola a qual estamos acostumados, a Escola Livre se baseia na criatividade espontânea e permite que a criança escolha as atividades que deseja desenvolver – seja a pintura, o teatro, a marcenaria ou uma soneca. 

“Fica evidente a importância de não propor tarefas, sejam elas aulas olhando para o quadro ou uma atividade artística. A vontade deve vir da criança, Fundamental também não comparar nem julgar atividades, pois todas tem o mesmo valor." Afirma a escola, que funciona desde 2008 sob a coordenação da educadora uruguaia Ivana Jauregui.


Ivana teve a ideia de criar uma escola diferente ao dar à luz seu primeiro filho e, após viajar o mundo em busca de métodos para educação livre, encontrou em Piracanga a oportunidade de dar início à Escola Livre Inkiri. 



O ambiente possui áreas para atividades de marcenaria, uma cozinha, uma sala de leitura e, apesar de as crianças serem livres para “fazerem o que têm vontade”, a convivência na escola é pautada por valores como o respeito e organização. 

A metodologia usada pela escola é radicalmente diferente dos modelos tradicionais, o que nos faz repensar sobre o padrão lousa-caderno. 

“Na escola, o aprendizado está enxugado e limitado dentro de uma casinha, com um professor, um quadro e colegas com folhas em branco para responder. Mas a gente não aprende só quatro horas. Aprende o tempo inteiro. Como fica o resto do dia?“, questiona a educadora.

A proposta da escola está intimamente ligada aos preceitos sobre os quais vive a Comunidade Inkiri, em Piracanga. Criada por um casal de portugueses, a comunidade acredita na espiritualidade e nas relações sustentáveis com a natureza como forma de viver plenamente e em paz. 

Ao todo, lá habitam 5 bebês, 19 crianças, 9 jovens e 30 adultos. Todos eles vivem de forma simples e equilibrada, fabricando seus próprios produtos e confiando na espiritualidade. 



A Educação Viva parte da base que tudo já esta dentro do ser: a felicidade, o crescimento, a evolução, o aprendizado, Deus. 

"Acreditamos que tudo que é preciso para se realizar neste mundo já está dentro de nós. Educação é a Ação que nos Educa, ou seja, aprendemos a partir de uma ação que vai movimentar algo que nos traz a oportunidade de reconhecermos o que realmente está dentro de nós. Com consciência, podemos escolher mudar ou fortalecer nosso interior, em benefício de nossa própria evolução. Não existe alguém que educa alguém. Somos nós próprios que nos educamos por meio de nossas ações."

A Escola Viva tem uma base espiritual voltada para a autorrealização do ser. O intuito é manter a criança centrada em si mesma, consciente do que quer e do que está fazendo aqui, neste planeta. Para eles, a escola é um espaço protegido para as crianças manifestarem o que elas já são e não para alimentar ilusões projetadas daquilo que elas gostariam de ser um dia, lá no futuro.


Não existem tarefas nem metas a serem cumpridas. Apenas a criatividade espontânea. Não se aplica a velha lógica de que “você precisa estudar muito e trabalhar duro para um dia ser alguém na vida”, pois partem do princípio que a criança já é alguém na vida dela. É um ser completo, não vai se tornar si mesma após passar alguma fase, prova ou adquirir algum status.

O ensino tradicional está pautado em armazenar informações no cérebro focando no ter, pois chama isso de inteligência. De forma mais branda, essa mesma lógica também está presente no que se conhece como educação alternativa. Ela dá um gostinho de liberdade para a criança escolher os temas que querem estudar mas, ainda assim, há a cobrança por cumprir um programa e receber avaliações. 

Há ainda outras educações com bases espirituais, com foco no lúdico, onde trabalham-se os processos vitais e outros ensinamentos que ajudam a mente a entender para então confiar. Entretanto, existe a visão de um ritmo único, o precisar o que uma criança deveria estar fazendo nessa ou naquela idade. Em Piracanga todos entendem que a qualidade está em olhar para a criança e não fazer isso através de nenhuma teoria. Assim, acreditam manter um olhar fresco e verdadeiro.



Afinal, só a criança sente o porque de ela estar fazendo aquilo. Se uma criança brinca na areia, faz um experimento, dança, lê um livro ou dorme, tudo bem. Por algum motivo interno que não se pode avaliar externamente, ela escolheu fazer aquilo. É aceitar e confiar que a criança sabe mais dela do que nós e entender que as energias que regem o mundo são inteligentes. Nós não precisamos controlá-las.

"Quando encarnamos, trazemos para o mundo qualidades para nos ajudar a cumprir uma missão. Quem sabe qual é essa missão é o Ser íntimo da criança, não são os pais, nem professores. Para os pequenos descobrirem sua missão, eles precisam de liberdade para se expressar e experimentar. Naturalmente, se sentem interessados por alguma atividade, a qual trará as ferramentas e aprendizados necessários para cumprir o seu plano divino."

Um adulto conectado consigo mesmo cria conscientemente a sua realidade – o mesmo acontece com as crianças quando elas têm a liberdade de serem elas mesmas. É através criatividade que se superam as dificuldades e estas são apenas degraus na nossa evolução. Errar e se superar são movimentos que fazem parte da vida, tentar evitar, controlar ou engessar isso nos rouba a vitalidade.



"Nós viemos pra essa terra experimentar e criar com a matéria. É através da nossa atuação em harmonia com nossa verdade que nos realizamos. Acreditamos que nascemos para sermos felizes. E, para isso, precisamos de espaço e tranquilidade para sermos nós mesmos e para manifestarmos o que somos. Quando você é você, você é Deus. Deixe a luz brilhar!"

Além da Escola Livre Inkiri, a comunidade também oferece a Universidade Livre Inkiri, um programa voltado para jovens que buscam a mesma proposta de iluminação e transformação interna, e a Escola das Artes, um espaço voltado para a liberdade de se expressar artisticamente. 

Além dos moradores, a comunidade recebe visitas de pessoas de todo o mundo para a participação nas escolas e nos cursos ofertados.









Piracanga:

Piracanga foi criada a partir de um sonho, dormido e acordado, onde pessoas se reuniram para construir um Centro de Cura, uma Ecovila e uma Comunidade.

Há muitos anos, Angelina Ataide teve um sonho que não compreendeu muito bem mas que sabia que era algo importante para o futuro. O sonho tinha coqueiros, mar , rio, ocas, praia e muita muita luz. 

Um Xamã lhe explicou que um dia ela iria encontrar este lugar que lhe foi mostrado e que seria lá que ela ia ser muito feliz e realizar todos seus sonhos. Guardou então este sonho em seu coração sabendo que um dia ele iria guiá-la para algo grande e mágico.


Angelina e seus 2 filhos ,Ragi e Soraya, que viviam em Portugal, decidiram então buscar no Brasil um local onde pudessem criar em volta de um Centro uma comunidade para as pessoas viverem os princípios espirituais no dia-a-dia, compartilhando tudo em união com um trabalho de busca interior constante.

Vieram para o Brasil, chegaram à Itacaré, e até Piracanga foi um pulo. Um pulo literalmente pois na época só se chegava aqui pelo mar. Quando vieram visitar a fazenda que nada tinha além de mata nativa, não sabiam que teriam que nadar até aqui. 



Quando chegou na praia, Angelina conta que não conseguia parar de chorar porque foi só naquele momento que todo aquele sonho de 10 anos antes fez sentido. Ela reconheceu Piracanga em seu sonho e só naquela hora compreendeu toda a sua missão, ou parte dela, que ainda se forma no dia-a-dia do trabalho em união.


Hoje a Ecovila Piracanga possui mais de 23 nacionalidades com 72 terrenos divididos entre diferentes pessoas de diferentes partes do mundo. 

Nem todos vivem lá. Muitos vem visitar, passar temporadas, fazer trabalho voluntário. Hoje efetivamente vivem em Piracanga aproximadamente 120 pessoas sendo pelo menos 35 crianças ou bebês.



O Centro de Realização do Ser é um espaço para cursos de auto conhecimento e possui quartos de hospedaria como uma pousada. Grupos de todo o mundo vem visitar Piracanga com a busca pela abertura de consciência. O Centro toma conta dessas pessoas oferecendo toda a infraestrutura necessária, proporcionando um espaço onde os sonhos são descobertos e realizados.


A comunidade de Piracanga é um grupo que se uniu com um sonho comum de enraizar, fortalecer e espalhar toda a luz que o ser humano reflete, de iluminar em massa a humanidade. 

Seus pilares são a busca espiritual, o bem estar das crianças, a expressão da criatividade do homem e a proteção da natureza. 



Entre vários projetos tem a Escola Inkiri, uma escola holística e de Ensino Livre, a Casa das Crianças, uma casa dedicada às crianças da região que passam a viver em Piracanga onde possuem uma vida equilibrada e pura, a Sala das Artes onde aprendem a se expressar e se conhecer melhor, as Rodas das Rosas, um círculo sagrado de danças, os projetos de Permacultura e Agrofloresta, de fabricação de produtos naturais, Alimentação Consciente e a Escola de Iluminação onde oferecem à todos o apoio para viverem suas verdades e realizarem seus sonhos.



"Como comunidade, sentimos que o caminho espiritual é a prática mais importante para o bem estar e convívio. É a prática da união e da compreensão. Qualquer desafio que se apresenta é olhado por um prisma Divino de aprendizado e cura. Vivemos um dia a dia com consciência utilizando ferramentas como a leitura de aura e interpretação de sonhos que não só ajudam no nosso convívio mas que ajudam no nosso grande objetivo de trazer Luz ao Planeta.

Tudo o que fazemos em Piracanga tem um sentido espiritual, a espiritualidade é manifestada em todas as nossas ações. Seja na cozinha, na agrofloresta, lavando roupa, limpando, cuidando das crianças. O que seja que manifestemos serve para trazer o sentido de espiritualizar todas as nossas ações e assim viver a integração do Ser em sua completude."



















Fonte:http://www.hypeness.com.br/2015/01/conheca-a-escola-livre-que-fica-em-uma-comunidade-sustentavel-na-bahia/
http://www.escolavivainkiri.com.br/
http://www.piracanga.com/index.php/br/comunidade/comunidade

Um comentário:

  1. Como posso me comunicar con a escola livre inkiri para meus filhos por favor, tein um email? Muito obrigada!

    ResponderExcluir