terça-feira, 30 de dezembro de 2014

A MORTE NÃO É NADA


A MORTE NÃO É NADA - POEMA DE SANTO AGOSTINHO




“A morte não é nada. 

Eu somente passei para o outro lado do Caminho. 

Eu sou eu, vocês são vocês. 

O que eu era para vocês, eu continuarei sendo.

Me dêem o nome que vocês sempre me deram, falem comigo como vocês sempre fizeram. 

Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas, eu estou vivendo no mundo do Criador. 

Não utilizem um tom solene ou triste, continuem a rir daquilo que nos fazia rir juntos. 

Rezem, sorriam, pensem em mim. 

Rezem por mim. Que meu nome seja pronunciado como sempre foi, sem ênfase de nenhum tipo. 

Sem nenhum traço de sombra ou tristeza. 

A vida significa tudo o que ela sempre significou, o fio não foi cortado. 

Por que eu estaria fora de seus pensamentos, agora que estou apenas fora de suas vistas? 

Eu não estou longe, apenas estou do outro lado do Caminho... 

Você que aí ficou, siga em frente, a vida continua, linda e bela como sempre foi."



4 comentários:

  1. LINDO E VERDADEIRO É ESSE POEMA DE SANTO AGOSTINHO ! É O QUE SINTO E VIBRO NO MEU CORAÇÃO !
    A MORTE NÃO É NADA , É APENAS UMA PASSAGEM QUE TEMOS DE FAZER PARA O OUTRO LADO SEM PERDER A NOSSA CONEXÃO VIBRATÓRIA COM TUDO E TODOS, QUE VAI ALÉM DE TODA A ETERNIDADE !!!
    SOMOS TODOS UM !!!

    ResponderExcluir
  2. Este poema de Santo Agostinho é muito oportuno, além de belíssimo!
    Em tempos de vivências de tantas e tantas "mortes", desapegos e mudança de paradigmas...É sempre positivo lembrar que, na realidade, é simplesmente uma mudança de olhar...uma mudança de postura frente ao efêmero, ao irreal...
    VIVOS continuamos nos corações unificados!
    Graças, Sandra, por esta postagem.
    Beijokas no Coração!

    ResponderExcluir
  3. Ler e texto e escutar *Sonata Ao Luar* é algo de divino.
    Santo Agostinho é impar ao escrever sobre a vida e a morte de uma forma que não nós deixa duvida alguma de que tudo é transitorio de que sempre *estamos* e não de já *somos*.Há muito que nos ajustar ainda.Grata pela linda postagem.
    Bjs no teu coração.

    ResponderExcluir
  4. Santo Agostinho foi um dos poucos expoentes Cristãos que não aderiram totalmente ao Dogmatismo,e nem poderia, seu nivel evolutivo lhe proporcionou uma forte ligação com a Transcendência, enquanto que o Dogmatismo não permite essa Ascensão...

    ResponderExcluir