terça-feira, 8 de abril de 2014

VÍDEO: A ÚLTIMA BALEIA – REQUIEM 2019



A última baleia existente encontra-se olhos nos olhos com a fonte da sua destruição: o homem.

Esta é a premissa de um curta metragem do realizador Sil Van der Woerd e do ator e ativista da Sea Shepherd - Rutger Hauer, que resultou em quatro minutos poderosos, exemplarmente bem produzidos e que nos deixam a refletir seriamente sobre aquilo que estamos a fazer. Ou destruir.

O ator holandês e membro da diretoria da Sea Shepherd,  Rutger Hauer, e o cineasta Sil van der Woerd, uniram forças para criar um filme comovente, um  curta denunciando a caça de baleias. 

Requiem 2019 é uma co-produção única entre Rutger Hauer e o escultor e cineasta Sil van der Woerd. Com uma mistura de ficção, animação e música, o filme narra a última baleia na terra ficando cara-a-cara com a fonte de sua destruição, o homem, na forma do ator Rutger Hauer.


O ator holandês está envolvido de perto com a Sea Shepherd por muitos anos, como membro do conselho honorário, e se referiu a este filme como “um presente para a Sea Shepherd”. 

Em busca de inspiração, Van der Woerd passava horas assistindo vídeos da Sea Shepherd, filmados durante as campanhas anuais da Antártida em defesa das baleias. Van der Woerd disse: “As imagens que você normalmente começa a ver através dos meios de comunicação são apenas clipes curtos. Foi extremamente intenso assistir as terríveis sequências de imagens cruas assim. Eu fiquei enormemente afetado por elas. A percepção de que a matança continua…”

O resultado é um curta excitante, emocionante e poético. A relação entre Hauer e Van der Woerd remonta a 2010, quando eles se conheceram no I’ve Seen Films festival, organizado anualmente pela Hauer, em Milão, na Itália. 

No festival, van der Woerd foi premiado por seu curta-metragem, Cisne Branco. Pouco depois do festival daquele ano, Hauer entrou em contato com van der Woerd em Los Angeles, onde eles vivem. 

“Nós nos demos bem imediatamente quando nos conhecemos, e logo começamos a falar sobre os oceanos, as baleias e a Sea Shepherd”, disse van der Woerd.





CRÉDITO: Mundo dos Animais

4 comentários:

  1. Comovente a situação do homem que não se conscientizam que a eliminação de uma espécie gera uma lacuna no abstrato da vida, irrecuperável, que prejudica todos os seres deste planeta.
    O nosso horizonte de eventos fica cada vez mais pobre.Espero que este filme com este ser humano incrível possa abrir a mente dos imbecis que ainda veem as baleias como uma fonte de rendas.
    Elas são o maior patrimônio da humanidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Querido Amigo Pompilho , Seja Bem Vindo !

      De Coração agradecemos a sua presença e seu sucinto e lúcido comentário !

      Um Grande Abraço e volte sempre !! \0/ \0/ \0/ \0/ :-))

      Excluir
  2. enquanto o homem e a mulher não olhar para o ser humano, seu semelhante, que precisa ser alimentado, ser educado, ser cuidado, inutilmente vamos procurar querer salvar qualquer especie. pois a natureza mostra, que quem será destruído somos nós.. 2014.0002.

    ResponderExcluir
  3. Olá Querido amigo Nelson , Bom Dia !!

    Também compactuamos com sua visão ! o poder que esta sociedade tem para destruir atingiu uma escala sem precedentes na história da humanidade - e este poder está a ser usado, quase sistematicamente, para causar uma destruição insensata em todo o mundo da vida natural e nas suas bases materiais.
    "NÓS SOMOS TERRA , E NÓS ESQUECEMOS....
    NÓS NOS AFASTAMOS, FOMOS AO EXÍLIO, TEMOS QUE VOLTAR PARA TERRA, SENTIRMO-NOS TERRA . AMAR ESSA TERRA COMO A NÓS MESMOS" ( Leonardo Boff)

    Gratas pela presença lúcida de sempre !!
    Um grande abraço \0/ \0/ \0/ \0/

    ResponderExcluir