terça-feira, 29 de abril de 2014

Robert Adams - Como é Que Despertas?




A sua verdadeira natureza é imortalidade.
A sua verdadeira natureza é felicidade pura, unicidade suprema.




Isso é o que você realmente é.
Desperte para isso e seja livre...

Perceba que você não é a pessoa que pensar ser. Tente entender a cada dia que você não é o corpo-mente, que você não é nada do que parece ser.

Descubra investigando. “Quem sou Eu?”. Descubra. Todas as respostas estão dentro de você. 


Quando sua mente assume o controle, “Eu” assume o controle, e estraga tudo. Seu dia ocupado com muitos “tenho que” começa. Se você se visse como consciência e fosse capaz de ver o espaço, você passaria o dia inteiro em completa felicidade.

Como é que você desperta?
Na realidade, você já está desperto; mas está  sonhando e não sabe disso.

A unica diferença entre este mundo e o mundo do sonho, é que este mundo é um pouco mais longo, mas é um sonho.
O mundo não é real por si só.


Realidade suprema, inteligência pura, vacuidade, espaço... Isto é realidade!!

É como uma tela gigantesca que reflete o universo inteiro.
Essa tela é consciência, e todos os mundos,os planetas,  os sóis, pessoas, são todos imagens na tela.

E se a tela não estivesse ali, não poderia haver imagens. Portanto não você pode dizer que as imagens são reais.
Só são reais, enquanto persistir a tela.
Da mesma forma, a sua verdadeira natureza é consciência, consciência pura.

O seu corpo está sobreposto na consciência.
Você cometeu o erro de se  identificar com o corpo e a mente.



Portanto, o seu corpo e mente parecem controlar sua vida.
Mas assim que você mudar de identidade, assim que começar a identificar-se com consciência, tudo muda para você.

Então você torna-se contente, pacifico, alegre, feliz.
Acontece por si só.

Tudo o que você tem fazer é trocar de identidade, identifica-se com a realidade.

Como é que se faz isso?

Cada imagem que surge na sua mente, nega-a.
Reconheça que isto não é verdade, e faz a pergunta:
"A quem é que isto surge? a mim!"
Mantém o "mim", descobre a fonte do mim. A fonte do mim não é outra coisa que o seu ser.
Assim que estabelece a identidade e desperta para o seu ser, todos os seus problemas acabam.

Pensa nos problemas que estava agora mesmo, pensa!
Quem tem o problema? O seu verdadeiro ser, não pode ter um problema, por que aquilo é êxtase e consciência.
O problema surge para o ego, somente o ego tem um problema, nada mais.
Todo o resto é livre, feliz, sem problemas!



Descobra quem você é , descubra-se a si mesmo. Salte para dentro de si mesmo.
Seja você mesmo, torne-se livre!

É tudo consciência e tudo é uma imagem sobreposta na consciência.
Todos os seus pensamentos, o que quer que se passe na sua mente, não tem alicerce, nenhuma causa, nenhum ego.

Tudo aquilo que você vê é uma projeção de sua própria mente. Pode pôr um fim nisso, descobrindo a fonte dos seus pensamentos. 
Vai para dentro, pergunte-se!

Comece de manhã. Logo antes de você acordar, há uma abertura, um espaço entre dormindo e acordado. Aquele espaço é sua realidade. Tente se capturar naquele espaço no momento antes que seus olhos se abrem, antes que sua mente assuma o controle. Não há absolutamente nada. 
Aquele nada é sua realidade total.


Continue a buscar quando você acordar. Assim que você sair da cama, observe seus pensamentos, observe o que está pensando, observe o que está fazendo.

O que quer que surja em sua mente, pergunte-se: "A quem é que isso aparece? Eu penso isso!"

Segue o "Eu" pensamento até a fonte. Mantém o Eu e espera, não faça nada.
Não faça absolutamente nada. Fique quieto! 

Quando surgir outro pensamento use o mesmo procedimento: "A quem é que isso aparece?A mim? Quem eu sou?" Segue o "Eu" pensamento até à fonte. Não faça nada. Permaneça em silêncio!

Não tente analisar nada. Não tente chegar a nenhuma conclusão. Se a sua mente se tornar argumentativa, pergunte-se: "Quem está argumentativo? Sou eu!"

Quando você for dormir, faça a mesma coisa. Tente encontrar o espaço entre acordado e dormindo assim que você estiver quase caindo no sono.
O espaço é quem você realmente é. Esse espaço é consciência, Nirvana. 
Se você procurar o espaço, você vai encontrar. 



O “Eu” aparece quando você acorda, e vai desaparece quando você vai dormir. Pra onde vai? Vai pra aquele espaço. Assim que você entra no sono, o “Eu” começa a enfraquecer à medida que o “Eu” para de pensar. Esse “Eu” está sempre disponível pra você.

Esse espaço também é conhecido como o quarto estado de consciência ou turiya, depois do sono profundo, do sonhar e dos estados acordados. O espaço é o quarto estado – sua realidade. Apenas estando ciente disso intelectualmente ajuda. Então você pensa, “Eu sei que há um espaço lá mas ainda não o captei”.

Então pergunte-se, “Quem é o Eu que dormiu. Quem é o Eu que sonhou? Quem é o Eu que está acordado? Quem é o Eu que está procurado pelo espaço? É a mesma coisa. Pergunte-se,” De onde isso aparece? Parece aparecer quando acordo, e vai embora quando vou dormir. Pra onde vai?”. Vai para o espaço – o aquele entre o dormir e o acordar.

Quando você faz esse processo com uma frequência suficiente, todo dia, a consciência vem até você. 

A consciência se abrirá pra você. Você começará a perceber que tudo que você fala está conectado com o Eu. 
O Eu vem primeiro, e tudo mais vem depois disso. 



Para estar chateado é precisa que você diga, “Eu estou chateado”. Você não pode dizer “chateado”. Tudo é apego ao Eu. Veja esse Eu. Não se concentre no Eu, concentre-se na consciência, a fonte.

Tudo pertence ao EU. O universo inteiro está ligado ao EU.
Quando você descobre a fonte do Eu, todo o resto desaparece.
Descobre a fonte do EU e ficará livre!
A vida é realmente simples, por que complicá-la?
Por que deixar todos os seus pensamentos lhe controlarem?
Por que é que você cede a seus pensamentos?
Se você quer tornar-se livre, tem que deixar de pensar, completamente, totalmente.

Quando os seus pensamentos surgirem, independente do que lhe dizem, volte a se perguntar: "A quem é que esses pensamentos aparecem? Quem os fez nascer? Fui eu? Bem, quem sou eu?"

Não permitas que seus pensamentos sejam seus mestres.
Aquilo que chamas realização é apenas mente vazia.
Quando sua mente está vazia tudo acontece por si só, a realidade resplandece.


Então, observe-se. Vigie seus pensamentos. Vê para onde eles lhes levam. Tome-lhes o controle e torne-se livre!

Siga o Eu nas profundezas do seu coração mergulhando dentro de você mesmo, e para quem é o Eu? Pare, então pergunte de novo e de novo, parando a cada vez. 

Logo você irá ver que as pausas são a mesma coisa que o espaço entre o dormir e o acordar. 

Você será livre.

Robert Adams, em “Good for Nothing Man”



Vídeo: Margarida Maria Antunes


Excerto do Satsang: Robert Discusses his Personal History - Satsang November 4, 1990.
O audio original deste Satsang foi substituído pela música:
Lisa Gerrard - Space Weaver
Lisa Gerrard-One Perfect Sunrise

Fonte:http://muitosmestresumunicoser.blogspot.pt/
http://dharmalog.com/2013/12/30/acordado-e-dormindo-robert-adams-liberdade-nirvana/

3 comentários:

  1. Texto lindo, vídeo perfeito e imagens espetaculares!! PARABÉNS MUITO ALÉM

    ResponderExcluir
  2. Que postagem MARAVILHOSA!!
    Concordo com o anônimo ai de cima, as imagens estão um show a parte!!

    ResponderExcluir