quinta-feira, 20 de março de 2014

Stephen Hawking: "A humanidade vai desaparecer se não colonizar outros planetas"


Stephen Hawking acredita que a colonização do espaço é a chave para a sobrevivência da humanidade. Se isso não acontecer, diz ele, será difícil para os habitantes do planeta “evitarem um desastre nos próximos cem anos”.

Stephen Hawking é considerado por muitos como um dos maiores gênios desde Einstein. Ele, que superou uma doença terrível, contribuiu para incríveis avanços científicos e ajudou a popularizar a ciência e campos da física, tornando-se muito mais do que um cientista.

Numa palestra Stephen Hawking defendeu um gigantesco investimento no estabelecimento de colônias na Lua e em Marte. Argumentou que o mundo deveria alocar uma quantia dez vezes maior que o orçamento atual da NASA - ou 0,25% dos recursos financeiros mundiais - ao espaço.

Colocar o primeiro homem na Lua pode ter parecido um salto gigantesco na época, mas apenas foi um pequeno passo se as previsões de Stephen Hawking para a exploração espacial acontecerem. 



O famoso cientista britânico, autor da previsão teórica de que buracos negros emitem radiação, fez seus comentários durante uma transmissão ao vivo com a participação de astronautas da Estação Espacial Internacional que transmitiram a partir de órbita, de acordo com o ' Daily Mail.

Durante o último programa Live from Space, o renomado astrofísico disse que teremos assentamentos na Lua “dentro de 50 anos”, e acredita que haverá pessoas  vivendo em Marte por volta de 2.100.

O famoso físico da Universidade de Cambridge já tinha previamente falado a favor da colonização do espaço como medida de segurança contra a possibilidade da humanidade ser eliminada por catástrofes como guerras nucleares ou mudanças climáticas. Argumentou que a humanidade deveria eventualmente espalhar-se a outros sistemas solares.

Mas num discurso em Washington, EUA, Hawking focou-se nas possibilidades a curto-prazo, apoiando os objetivos da agência espacial enviar astronautas novamente à Lua em 2020 e de enviar uma missão tripulada a Marte pouco tempo depois.


O professor Hawking também acredita que, se não formos capazes de colonizar novos planetas, a raça humana terá de enfrentar a sua extinção iminente, pela simples razão de que a Terra não pode alimentar todos.

O cientista de 72 anos disse: “Nosso planeta é um mundo velho, ameaçado com uma população cada vez maior e recursos finitos. Devemos antecipar estas ameaças e ter um plano B.”


A Lua é um bom local para começar porque está "próxima e é relativamente fácil de alcançar", disse Hawking. "A Lua pode ser uma base para viajar até ao resto do Sistema Solar," acrescentou. Marte seria o "próximo alvo óbvio", com a sua abundante quantidade de água gelada e a possibilidade tantalizante que a vida possa aí ter estado presente no passado.

“Se a nossa espécie sobreviver nos próximos 100 anos, seremos quase que obrigados a viajarmos para a escuridão do espaço e colonizar novos mundos em toda a Via Láctea. Se seguirmos este caminho, não tenho dúvida de que este século vamos viver a verdadeira Era Espacial."


Na verdade, essa não é a primeira vez que Hawking faz essa afirmação. Em 2006, ele já havia comentado a respeito, dizendo que a sobrevivência da raça humana depende de sua capacidade de encontrar outros lugares no Universo para habitar. Em 2011, ele voltou ao tema.

"Será difícil evitar um desastre se ficarmos plantados aqui na Terra. Nossa única chance de sobrevivência é nos espalhar pelo Universo", disse ele na época em várias entrevistas.



"O homem deve persistir na exploração do espaço com a mesma ambição com que se lançou à conquista de um novo mundo após a chegada de Cristóvão Colombo ao território americano em 1492." Hawking disse ainda que a busca pela sobrevivência fora da Terra poderá levar seres humanos a descobertas magníficas no campo da ciência e da medicina. 

Alguns especialistas da matéria recentemente pediram à NASA para enviar astronautas até um asteróide vizinho da Terra, em vez da Lua como o próximo passo.

Hawking não mencionou a ideia, mas disse que qualquer local a longo-termo para uma base humana tem que ter um campo gravítico expressivo. É um ponto importante porque as missões longas em microgravidade levantam questões de saúde, como a perda de massa óssea.

Hawking também defendeu uma aceleração nos planos da NASA para as missões tripuladas até Marte, no qual um estudo da NASA sugeriu que pudesse ser alcançada no início da década de 2030. 


"Um objetivo de uma base na Lua em 2020 e de uma missão tripulada até Marte em 2025 reacenderia o programa espacial e daria um propósito da mesma maneira que o alvo lunar do Presidente Kennedy deu nos anos 60," disse.

O físico salientou a exploração humana do espaço, em vez da via apenas robótica, uma posição também defendida pelo prêmio Nobel Steven Weinberg, entre outros.

"As missões robóticas são muito mais baratas e dão-nos mais informações científicas, mas não capturam a imaginação do público da mesma maneira, e não espalham a raça humana pelo espaço, que defendo devia ser a nossa estratégia a longo-prazo," afirma Hawking. "Se a raça humana quer prevalecer por mais outro milhão de anos, temos que corajosamente ir onde nunca fomos.

Eventualmente, disse Hawking, a humanidade deveria tentar expandir-se até planetas tipo-Terra em torno de outras estrelas.

Até agora, pouco se conhece de planetas deste gênero. "Mas mesmo que apenas 1% de mais ou menos 1000 estrelas até 30 anos-luz da Terra tenham um planeta do tamanho da Terra à distância ideal da sua estrela para a água líquida aí existir, isso daria 10 planetas dentro da nossa vizinhança estelar, disse."

Não podemos imaginar visitá-los com a nossa tecnologia atual, mas deveríamos tornar a viagem interestelar um objectivo a longo-termo," afirmou. 

A humanidade pode lutar contra problemas terrestres como as mudanças climáticas e ainda ter recursos de sobra para colonizar o espaço, disse.



Sempre interessado no futuro do universo, Hawking acredita que a espécie humana 'enfrentará uma extinção iminente' se não puder conquistar 'novos mundos espalhados pelo cosmos'.





9 comentários:

  1. Eu sinto que e fato tudo se renova nos somos parte do universo e juntos estamos e uma nova realidade e só olhar e sentir boa noite amiga muito obrigado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querido amigo Dignidade e Amor e Honra ! é sempre uma alegria vê-lo por aqui !!
      Gratidão !
      Abraços Renovados com votos de Um Final de Semana Feliz pra si !

      Excluir
  2. A verdade não tem dono .

    A verdade não tem dono, ela não pode ser fragmentada, nem aprisionada por nada nem ninguém; apenas pode ser criada a ilusão de se possuir a verdade, mas essa dita verdade que enquanto humanos julgamos possuir, é uma mera perceção, é uma interpretação da verdade, mas não a verdade em si.

    Por isso agir na defesa da verdade, da "nossa" verdade e julgar como errados, ou em casos extremos perseguir quem não comunga da nossa verdade, julgando-os como menos merecedores do nosso respeito e eventualmente como merecendo todos os "males" que lhes acontecem; tudo isso é alimentar uma ilusão que nos afasta de facto da verdade como ela é.

    A verdade é como é, nada nem ninguém a possui, e quanto mais disponíveis estivermos para abdicar do controle da nossa realidade, da nossa "verdade", mais poderemos desfrutar de tudo aquilo que a verdade é, pois somos parte integrante dessa verdade, que é ilimitada, que tudo abrange e que nada exclui.

    A verdade que temos como nossa, resulta das memórias que fomos criando a partir de eventos passados que servem de modelo para avaliar o que ocorre em cada momento, e enquanto estamos ligados neste processo de julgamento, tendo como base referencias passadas, ficamos desconectados da realidade como ela é e de todas as coisas que ela nos presenteia.

    Todos os desafios que nos são colocados pela vida, possuem em si mesmos as soluções para os superar e para que resulte dos mesmos as aprendizagens que nos aproximem da nossa essência; as aprendizagens não deixarão de ocorrerem, podem é devido à nossa ausência levar muito mais tempo do que seria possível e ser necessário que as experiência tenham que aumentar de intensidade até que lhe atribuamos a devida atenção.

    A nós só nos é pedido que confiemos, que estejamos disponíveis para aceitar aquilo que a vida nos dá, tudo é passageiro, nesta dimensão humana, nada é verdadeiramente nosso, tudo nos é emprestado para que possamos aprender, para que possamos experienciar ao máximo a vivência de cada momento, de cada situação.

    Dai que de nada serve perdermos as nossas energias na tentativa de manter a ilusão de controle, a ilusão que estamos ao comando da situação, que somos donos e senhores de nós mesmos, coadjuvados pela verdade que nos assiste. E que podemos ajudar os outros com a nossa verdade, a única pessoa que podemos ajudar, enquanto humanos, é a nós mesmos e se o fizermos, estaremos dessa forma a ajudar os outros, pelo o exemplo que podemos ser para eles.

    ResponderExcluir
  3. OLÁ AMIGA BIANCA BLANCO , SEJA BEM VINDA !!!

    AGRADECEMOS A PRESENÇA E SUA MANIFESTAÇÃO . VOLTE SEMPRE !!!

    UM GRANDE ABRAÇO !

    ResponderExcluir
  4. Viver nesta terra cheia de desgraça, todos os dia só tem noticia ruim,o ser humano não tem mais amor ao seu próximo,más aquele que tem fé em Jesus Cristo,tem uma esperança eterna, sem se preocupar com nada,pois ele mesmo disse vou preparar um lugar para vc

    ResponderExcluir