quarta-feira, 19 de março de 2014

Oração ao Deus desconhecido - Friedrich Nietzsche *Uma reflexão*


Oração ao Deus desconhecido (traduzido do alemão por Leonardo Boff)

"Antes de prosseguir em meu caminhoe lançar o meu olhar para frente uma vez mais, elevo, só, minhas mãos a Ti na direção de quem eu fujo.

A Ti, das profundezas de meu coração,tenho dedicado altares festivos para que, em cada momento, Tua voz me pudesse chamar.

Sobre esses altares estão gravadas em fogo estas palavras:“Ao Deus desconhecido”.Seu, sou eu, embora até o presente tenha me associado aos sacrílegos.

Seu, sou eu, não obstante os laços que me puxam para o abismo.Mesmo querendo fugir, sinto-me forçado a servi-lo.

Eu quero Te conhecer, desconhecido.Tu, que me penetras a alma e, tal qual turbilhão, invades a minha vida.Tu, o incompreensível, mas meu semelhante, quero Te conhecer, quero servir só a Ti."



Existem algumas interpretações bem detalhadas sobre o motivo de Nietzsche ter escrito um poema tão profundamente espiritual, e tão aparentemente teísta, mas o que nos importa aqui é reconhecer a complexidade inata da relação que cada ser tem com Deus – e, quanto mais sábio este ser, mais deliciosamente complexa será sua interpretação, pelo menos se a formos tentar resumir com meras palavras, que no fundo são apenas cascas de sentimentos...

Se você crê ou não nalgum Criador, contente-se com sua própria crença ou descrença, pois a não ser que faça parte de alguma comunidade eclesiástica profundamente ortodoxa e dogmática, é bem provável que a interpretação do que seja Deus de seus semelhantes, mesmo aqueles mais próximos e queridos, seja algo diversa da sua própria... Uns crêem em líderes militares que comandam povos escolhidos, outros em um pai bondoso muito velho e de barba perfeitamente branca, outros em um avatar que encarnou na Terra e ressuscitou 3 dias após ser crucificado, outros em alguma espécie de ser de pela azulada que gosta muito de música e dança, outros apenas em um conceito de libertação da mente do sofrimento mundano, outros na mãe natureza, outros em uma substância que abarca a tudo e a todos, outros num evento aleatório que gerou leis profundamente simétricas por todo o Cosmos... E, quem sabe, cada um deles tenha conseguido visualizar um pequeno pedaço do incompreensível, do desconhecido, do nosso mais profundo semelhante.

Mas não adianta apenas crer, é preciso se mover em sua direção. É preciso amar. Julguemos os seres por seus frutos, por suas obras; Pois julgá-los por suas crenças ou descrenças não é muito diferente de julgar que Nietzsche era apenas mais um louco, apenas porque achamos o seu imenso bigode um tanto quanto fora de moda...



O video que deixamos neste espaço é a expressão mais simples e singela de uma mensagem que tem no seu cerne a compreensão de um Deus que transcende o nosso entendimento. O texto é do Caio Fábio, a tradução é do Leonardo Boff e a voz é do Flávio Siqueira.



Créditos:
Oração :Voz oração Leonardo Boff (Nitzsche) / Voz texto Flavio Siqueira/ Texto Caio Fabio/ Edição e Finalização Francisco Pacheco


6 comentários:

  1. o Deus conhecido agora já se fez conhecido e será o caminho da verdade para todos que queiram ser chamados de Filhos de Deus.... este Deus desconhecido já fez conhecido como Pai Filho e Espirito Santo... seu nome para toda eternidade é Deus Pai Jehovah na na ordem de Melchisedek na sabedoria de Jesus Cristo e no poder do Espirito Santo, não tendo pressa para ser conhecido e deixar de ser o Deus desconhecido, para isso criou um imenso universos e vai continuar criando para que todos possam ter a oportunidade de chama-lo de Pai, e para muitos vai ser o Eterno Deus desconhecido, pois somente no Amor a Deus e ao próximo é que ele vai se fazer e se apresentar com Pai..... para muitos a Fonte, o Grande Espirito, O Horus, o Brahma, o Dai Lai Lama, ALAh, jáve, Iavè, e tantos outros nomes, para pouco Pai Jehovah-Jesus-Zeboath, o que importa é Amar....

    ResponderExcluir
  2. Linda demais...........Profunda.............Reflexão.................Coração..............

    ResponderExcluir
  3. Ao muito alem quero lhes agradar muitíssimo por sua retaliação e descriminação religiosa; e por sua falta de sabedoria; ignorância; soberba; altivez; suas intolerância ao Cristãos Judeus ; talvez de outras tambem; sua atitude foi radicalmente infantil ; e revelação de que é um pseudo intelectual; creio que o cromossomos 21 se faz presente em seu ser; muito obrigado por você me tlolhir e vedar com o bloqueio de meus comentários SABIOS. CONTINUE SER UM EXIMIO OGNORANTE E INTOLERANTE .
    SITE IGUAIS AOS SEUS ESTA CHEIO E MELHORES QUE O SEU ; TANTO NO GOOGLE+ OU TWITTER OU FACEBOOK OU OUTRAS REDES. SABEDORIA E PRUDENCIA SÃO DUAS IRMÃS E VOCÊ NÃO CONHECE .PERMANECA EM SUA IGNORANCIA IGNOBIL. TCHÊ.
    ASHER BEN HUR .EMBAIXADOR DO REIMO DE DEUS. SERVO E PROTETA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Asherbenhur Kalu,

      Sinta-se livre para expressar sua opinião.
      Em nossa opinião de OGNORANTE, seus comentários revelam um fanatismo ensandecido.
      A histeria de sua idolatria torna-o CEGO perante as outras expressões de fé.
      Que bom que existem outros BLOGS para que você possa exercer seu fanatismo como: EMBAIXADOR DO REIMO DE DEUS. SERVO E PROTETA.

      Excluir

  4. Muitos só conhecem de Nitzsche a frase “Deus está morto”. Não se trata do Deus vivo que é imortal. Mas do Deus da metafísica, das representações religiosas e culturais, feitas apenas para acalmar as pessoas e impedir que se confrontem com os desafios da condição humana. Esse Deus é somente uma representação e uma imagem. É bom que morra para liberar o Deus vivo. Mas não devemos confundir imagem de Deus com Deus como realidade essencial.

    Abraços Vivos à todos !!

    ResponderExcluir
  5. Completando minha percepção ....

    Muito aprecio os pensamentos e obras de Friedrich Nitzsche , nos faz lembrar que Deus não existe e sim...DEUS É !! ... está em todos os lugares , em todo Universo , em todos nós !

    ResponderExcluir