segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

SOMOS PARTE DA TERRA...




Em 1854, o presidente dos Estados Unidos propôs comprar uma grande área de terra dos índios peles-vermelhas, prometendo uma reserva para que nela eles pudessem viver. A resposta do Cacique Seattle é tida como uma profunda declaração de amor ao Meio Ambiente, brotada do coração puro e simples de um índio cheio de reconhecimento à Natureza por tudo de bom que ela dá ao homem.



CARTA DO CACIQUE SEATTLE
"O Presidente declarou em Washington que deseja comprar a nossa terra. 
Mas como se há de comprar ou vender o céu, o calor da terra? Tal ideia é estranha para nós. Se o frescor  do ar e a limpidez brilhante da água, não nos pertencem, como podemos vendê-los?
Somos parte da terra, e ela é parte de nós.
As flores perfumadas são nossas irmãs.
O urso, o gamo, a grande águia, são nossos irmãos. Os picos rochosos, as essências do prado, o calor do corpo do pônei ...
e o homem, todos pertencem à mesma família.

Cada pedaço desta terra é sagrado para o meu povo.
Cada ramo brilhante de um pinheiro.
Cada punhado de areia das praias.
A penumbra na floresta densa.
Cada clareira, cada inseto à zumbir é sagrado na memória e na experiência do meu povo.
Conhecemos a seiva que corre pelas árvores tal como conhecemos o sangue que corre pelas veias do homem vermelho.
Se lhe vendermos a nossa terra, você terá de lembrar-se de que ela é sagrada. Cada reflexo que, como um fantasma, aparece na límpida água dos lagos fala de acontecimentos e lembranças da vida do meu povo.
O murmúrio das águas é a voz do pai do meu pai. Os rios são nossos irmãos. Eles aplacam nossa sede, transportam nossas canoas e alimentam nossos filhos.
Por isso você deve ter para com os rios a benevolência que teria com qualquer irmão. Se lhe vendermos a nossa terra, lembre-se de que o ar é precioso.

Lembre-se de que o ar compartilha seu espírito com toda a vida que ele sustenta. O vento que deu ao nosso avô seu primeiro alento recebe também seu último suspiro. O vento dá aos nossos filhos o espírito da vida.
Por isso, se lhe vendermos a nossa terra, você precisa mantê-la à parte, como algo sagrado, como um lugar aonde um homem pode ir expor-se ao vento que é perfumado pelas flores do prado. Ensinará você aos seus filhos o que nós ensinamos aos nossos filhos, que a terra é nossa mãe? O que acontece à terra acontece aos filhos da terra.
Isso nós sabemos.
A terra não pertence ao homem...
É o homem pertence à terra. 
Todas as coisas estão interligadas, como o sangue, que une uma família.
A água brilhante que se escoa nos ribeiro e nos rios não é somente água, mas o sangue dos nossos ancestrais.
Tudo está relacionado entre si. Tudo o quanto agride a terra, agride os filhos da terra.



Não foi o homem quem teceu a trama da vida. Ele é meramente um fio da mesma. Tudo o que ele fizer a trama, a si próprio fará.

Uma coisa nós sabemos: nosso Deus é também o seu Deus. A terra lhe é preciosa.
E danificar a terra é desprezar o seu criador.
O destino de vocês é um mistério para nós. Que acontecerá quando os búfalos tiverem sido mortos?
Os cavalos selvagens domados?
Que acontecerá quando todos os cantos secretos da floresta estiverem impregnados do cheiro de muitos homens, e a vista das sazonadas colinas estiver escondida pelos fios que falam?
Onde estará a brenha? Desapareceu.
Onde estará a águia? Desapareceu.
E o que é dizer adeus ao pônei veloz e à caça, o fim do viver e o começo do sobreviver?

Quando o último pele-vermelha tiver desaparecido com sua selva e sua lembrança for apenas sombra de uma nuvem movendo-se por sobre a pradaria, ainda estarão aqui estas praias e estas florestas?
Restará ainda algo do espírito do meu povo?
Nós amamos esta terra tal como o recém-nascido ama as batidas do coração de sua mãe.
Por isso, se lhe vendermos a nossa terra, ame-a como nós a temos amado.
Preocupe-se com ela como nós nos temos preocupado.
Tenha em mente a lembrança da terra tal como ela for quando você a receber.
Preserve a terra para todas as crianças e ame-a como Deus ama a todos nós.
Assim como nós somos parte da terra, também você é parte da terra.
Esta terra é preciosa para nós e também para você. Uma coisa nós sabemos: só há um Deus. 
Nenhum homem, seja ele pele-vermelha ou branco, pode viver isolado. Afinal, somos todos irmãos."


Vídeo Muito Além

15 comentários:

  1. Muito legal!
    Emocionante mesmo! E o vídeo de vocês está muito bem feito!

    ResponderExcluir
  2. Uma belíssima declaração de amor ao meio ambiente, que deveria servir de exemplo para todos nós!
    Adorei!!

    ResponderExcluir
  3. Belíssima Partilha!!! Tocante e Vibrante!!!
    Saudações aos Irmãos Índios, em todos os quadrantes da Terra!
    Sim, ninguém pode viver isolado. Ninguém é uma "ilha".
    Somos Todos(as) Irmãos e Irmãs!
    Filhos e Filhas da mesma Fonte Una Pai-Mãe!
    AVE LUZ GAIA!!! ((<3))

    Cecy!

    ResponderExcluir
  4. que postagem mais linda,sensível e profunda colega....

    ResponderExcluir
  5. Excelente postagem!!
    O BLOG está cada dia melhor, Parabéns!!

    ResponderExcluir
  6. Que postagem MA-RA-VI-LHO-SA !

    A índia que existe em mim , vibrou imensamente aos sons da flauta e tambor !

    E mais uma vez , agradeço por mais esse vibrante post,compartilhado com todos nós .

    beijinhos em cada coração.

    ResponderExcluir
  7. OLÁ PESSOAL !

    TAMBÉM ACONTECEU COMIGO O MESMO QUE A QUERIDA ANA SENTIU !

    A MINHA ÍNDIA INTERIOR VIBROU MUUUUUITO COM ESSA POSTAGEM E VÍDEO..HAHAHAHAHA

    VALEU GENTE ! AGRADEÇO OS VIBRANTES E AMOROSOS COMENTÁRIOS DE TODOS !!!!
    E QUE POSSAMOS VIVER LINDOS E INESQUECÍVEIS MOMENTOS JUNTOS/AS AQUI , NESTE CANTINHO DE AMOR !!!
    VOSSAS PRESENÇAS É QUE IRRADIAM E NOS INSPIRAM A CADA DIA !

    BEIJOS DO MEU PARA O CORAÇÃO DE TODOS !!!

    ResponderExcluir
  8. Proprio un bel messaggi, trema cuore fatto un tamburo indiano...
    GRAZIE GRAZIE , mille per la bellezza e amore.
    Baci e più baci nei loro cuori

    Loretta D.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Si, Loretta, la vibracione del cuore sembra un tamburo!
      Siamo tutti fratelli e sorelli! E il cuore nel'unitá sembra questo: la risonanza di un tamburo indiano! Tamburo della Madre Terra!

      Grazie anche a te! Baci!!! ((<3))
      Cecy.

      Excluir
  9. Como vender o que não lhe pertence? Como vender o calor do sol, o sopro do vento, o canto dos passarinhos, o barulho gostoso dos grilos?
    Como vender a paz, a harmonia, a calmaria, a perfeição??

    ResponderExcluir
  10. É maravilhoso estar conectado com a mesma vibração; Com o mesmo foco; A mesma harmonia.Que caia por terra, as mentes ímpuras e que sejam destruídas as armadilhas do inímigo,
    e que não prevaleça a sua maldade.

    ResponderExcluir
  11. Lindo demais !! Parabéns pelo blog : )

    ResponderExcluir
  12. "Não adianta ganhar créditos para outras fases, ou chegar ao castelo e salvar a princesa das mãos do Mal.
    Enquanto os humanos se perdem no mundo virtual, nossa Terra-Gaia está sendo destruída por seus filhos.
    Seja humilde e constate que Ela é a única coisa real que existe, e está sob o seus pés. Essa terra que você pisa é que te permite ficar de pé.
    Nós não SOMOS NADA SEM ELA. Não é um game é Vida.
    E o sustento de TODAS AS OUTRAS VIDAS.
    Não há um Plano B e provavelmente nenhum outro Planeta vais nos acolher.
    Quem trata mal a sua própria mãe bom filho não deve ser.
    Mexam-se, é uma questão de Vontade. Pequenas atitudes criam ondas de Mudança.
    Vamos ser a mudança que queremos ver"
    Tê Sigwalt

    ResponderExcluir
  13. Daí o nosso Carinho e Amor pela nossa Mãe e Irmã Terra.
    Precisamos respeitá-la muito.

    ResponderExcluir