sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

O XAMANISMO , UM CONHECIMENTO DE OUTRAS ESFERAS .



O Xamanismo

O termo ‘xamã’ encontra raízes na palavra siberiana ‘saman’, que tem vários significados. O etnólogo Mircea Eliade explica o termo como “pessoa em êxtase”. Outros significados são “aquecer”, “pessoa com sabedoria”, “inspirado pelos espíritos”, etc. A premissa básica do Xamanismo é o reconhecimento de que todos fazemos parte da família universal e tudo está interligado.


O xamãnismo é um tema apaixonante. Trata-se de um fenômeno que muitos gostariam de conhecer como uma ciência exacta, porque esta é o paradigma dominante de conhecimento na sociedade moderna. Isso, entretanto, não é possível: o conhecimento científico não é um método adequado para se apreender, interiormente, o fenômeno do xamanismo. Os xamãs verdadeiros afirmam que nada mais são do que atores, neste vasto e insondável infinito cósmico.
A prática do Xamanismo é um caminho espiritual de busca de conhecimento para além da realidade quotidiana, em harmonia com a natureza e com os ciclos da vida. As visões e experiências do praticante levam-no a uma expansão da consciência, possibilitando-lhe profundas transformações.

O Caminho Sagrado

É uma ARTE tão antiga como a vida na Terra. No Período Paleolítico, quando os homens ainda moravam em cavernas cercadas de feras, eles viviam com medo de tudo. Mas, ao observarem o ciclo da natureza e das suas manifestações, refletiram sobre sua relação com o Universo. Assim, sem saber, estabeleceram uma ponte com o macrocosmo, traçando um fio que nunca mais iria se romper. Durante algum tempo, as práticas xamânicas encontraram-se adormecidas, mas voltaram a despertar a atenção dos homens modernos, independentemente das suas circunstâncias. Independentemente do estágio cultural em que se encontrem, de viverem na selva de pedra urbana, cercados de racionalidade científica, circunstâncias que não estavam presentes quando nossos antepassados se reuniram pela primeira vez ao redor de uma fogueira.



Capazes de elevar a consciência para estados de êxtase desconhecidos para o homem comum e de ser relacionar com outras realidades, os xamãs são seres privilegiados por viverem entre o mundo material e o reino invisível dos espíritos. Hoje, numerosos doutores e psicoterapeutas defendem e utilizam as técnicas ancestrais para atingir outras realidades, para atingir a cura efetiva no tratamento de certas desordens do corpo e da alma. A bibliografia sobre xamanismo foi ampliada nestes últimos anos. Porém, apesar disto, continuam a ocorrer equívocos ao se definir os xamãs como feiticeiros, videntes, curandeiros, médiuns e outros intermediários das coisas sagradas.



Mas, o que é realmente o xamanismo? Quem pode ser chamado de xamã?
A melhor definição talvez tenha sido a de Mircea Eliade: o xamã é alguém capaz abandonar seu corpo, e viajar entre os mundos. O conhecimento adquirido nessas viagens com os habitantes de diferentes realidades, entre outras coisas, qualificam o xamã a manter o bem-estar e a obter a cura para eles próprios e para os membros de suas comunidades. E é justamente essa facilidade de realizarem essas viagens extáticas que define o xamã como “aquele que voa”. Então, o xamanismo é a técnica do êxtase, um conjunto de procedimentos para exercitar o controle do vôo mágico. Não é um culto, mas um conjunto de práticas e técnicas, antigas como o ser humano, que usa o simbolismo de cada cultura das pessoas que as praticam. Mas, debaixo daqueles símbolos, as mesmas forças e os mesmos elementos estão agindo no insondável infinito, possibilitando aos indivíduos aprenderem conscientemente a transpor o aparente abismo existente entre o mundo físico e o espiritual, entre as esferas da visão e da imaginação.


A DOENÇA SOB O PONTO DE VISTA XAMÂNICO .


"Sempre que vão curar, tem presente que a doença que vêem, que diagnosticam, é apenas o resultado de um processo que se iniciou muito antes daquela doença, que foi determinado por energias negativas que vem agindo por muito e muito tempo sobre aquela pessoa.Para curar não basta tratar a doença. É preciso buscar a causa que a determinou e extraí-la do doente."
"Assim começa toda a doença: é uma energia negativa, um espírito negativo, um pensamento, um desejo lançado por qualquer pessoa, por inveja, por ódio, por temor, por raiva, por revolta, por maldade; ou um pensamento da própria pessoa, em qualquer fase da vida, forma também um espírito, uma energia, que fica ao lado da pessoa; ou o encontro fortuito com uma energia deixada por qualquer pessoa, em qualquer tempo, ódios, tristezas, frustrações, inveja, ciúmes, raiva. Assim começa toda a doença ...
Sempre uma energia negativa. Essa energia altera a pessoa, altera a vibração, e ela absorve essa energia e essa energia começa a agir. Sempre uma energia negativa, sempre uma maldade.


Numa pessoa assim preparada por essa energia pode ocorrer doença espiritual, doença psicológica, doença física.
Qualquer doença física que a própria energia gera altera a maneira do organismo se defender ou exagera a maneira do organismo se defender. Ele adoece. Ou adoece por falta de energia, perdida ao longo da vida;Ou adoece porque uma parte dele mesmo se desprendeu e passa a ser uma energia com vida própria, inteligente, como que ocupando um espaço a seu lado. O ódio interpretado durante o desenvolvimento Causa doença. Qualquer doença à pessoa assim preparada. Qualquer outro espírito, qualquer outra energia. Pode ser a energia de um vírus ou de um outro organismo qualquer, uma bactéria ou um fungo, que encontra o tempo propício para se instalar naquele corpo.
Qualquer doença pode ser assim determinada.


Para tratar essa doença, não adianta tratar essa energia. Se antibióticos curam infecção, haverá uma outra manifestação; se um antiácido cura um estômago doente, pode vir um reumatismo, uma doença de rins, uma doença do coração.
A raiva, ficando junta, vai fixar-se nas artérias, vai causar um infarto ou qualquer outra doença física.
Não adianta tratar a doença apenas. Terá de tratar a energia que está ao lado, a energia que determina a doença. Procure entender a energia, como ela se forma.
Ela se forma em qualquer desprendimento de emoção, de desejo, de sonho. Qualquer sentimento, qualquer pensamento se desprende e forma uma energia.
Esse espírito vai ficar ao lado, ao lado da pessoa. Curar primeiro a energia.
Tirar primeiro a energia negativa e, aí sim, pode-se tratar a doença, a energia parasita, pode-se tratar o orgão doente, o espírito doente, a mente doente.
Sempre tem que ser tratada, retirada a energia negativa.
Sem isso nunca haverá cura. Haverá apenas um paliativo, uma transferência de doença para doença, de doença para doença.
Toda a doença já vem planejada há muito tempo, desde a infância, porque desde a infância se desprenderam partes da alma que vão ou fazer falta ou agir diretamente.
Vem de longe, de longe, talvez até de outras vidas.
Então, a doença está planejada desde muito, muito cedo.
Vai aparecer mais cedo ou mais tarde, mas vai aparecer. A menos que se tire a energia predisponente, a energia que causa a alteração do espírito, a alteração do corpo, a alteração da mente, que vai fazer com que haja uma fragilidade, uma suscetibilidade para que se estabeleça a doença.


A doença vem de longe, de muito longe.
De nada adianta tratar o orgão doente, a mente doente, a psicologia doente, o espírito doente, se não for tratada, retirada, apaziguada, modificada a energia que está acompanhando, que está planejando a doença. A doença vem planejada desde muito, muito tempo.
Esse é o segredo. 
Esse é o conhecimento




RITUAIS DE GRANDEZA
1ª PARTE


- Quão vazio pode ser o caminho de um ser que busca sua visão no escuro absoluto da ignorância e na sua incapacidade de ousar ...
- Quão vazio pode ser o caminho de um ser que busca sua visão no escuro absoluto da ignorância ...
- E na sua incapacidade de ousar torna sombrio tudo a sua volta.
- Onde está o som da sua voz que em pensamentos grita para multidões?
- Somos o resultado de uma história que nós mesmos escrevemos. E esquecemos o quanto somos divinos...
- Não pensamos em aprender com a diferença.
- Queremos muito a felicidade e a buscamos nos lugares mais absurdos e no entanto ela existe em nós.
- Felicidade é sensação!
- Então, precisamos apenas nos libertar de certos condicionamentos mentais e OUSAR!
- Que a nossa emoção seja intensa e transparente, e que tenhamos a compreensão que precisamos para construir a nossa verdade.
- Precisamos olhar no espelho e nos reconhecer.
- Queremos ir sempre além, mas não nos respeitamos e nem respeitamos universo nenhum.
- Existimos, mas não sabemos quem somos.
- Queremos um bem-estar mas estar bem não pode ser o único interesse numa imensidão de possibilidades que é a nossa existência.
- O que fazer? Ousar, arriscar e começar num próximo olhar a se olhar de frente, se curtir, se perdoar, modificando assim nosso campo energético e transformando tudo ao nosso redor.
- Afinal, vida é desafio, e precisamos descobrir quem somos e despertar o estado da paixão que está incluso na nossa história.
- E isso acontece quando descobrimos nosso Deus interior que está receptivo e aberto para a luz.
- Temos medo das mudanças e das situações desconhecidas, mas as possibilidades nos instigam a crescer.
- Para vivenciar a sensação de ser feliz basta que sejamos honestos e estejamos dispostos a crescer como seres divinos que caminham em busca da luz.
- Essa caminhada começa quando equilibramos nossos corpos sútis com nosso corpo físico.
- O equilíbrio energético acontece quando nos conscientizamos da nossa realidade física e energética interagindo no nosso mundo.
- Somos o que pensamos, logo somos angústia, vazio, alegria, desamor, esperança, solidão, confusão e sempre necessidade de colo, imagine então, com está nossa realidade energética, se absorvemos no físico o que atraímos no energético.
- E como está seu pensamento hoje?
- Quais seriam as suas conquistas partindo do que estás pensando neste momento?
- Somos o que pensamos, logo estamos intimados a pensar Luz!
- Nascemos da Grande Luz e é para lá que voltaremos quando nossa jornada aqui estiver resolvida. Nosso momento de decisão é agora.
- Não podemos perder tempo de buscar a sensação de ser feliz!
- Nossa obrigação é fazer desta existência algo mágico e brilhante, mas nos intimidamos ante a realidade de não sermos amados. E o quanto nos melhoramos de um relacionamento para o outro?
- Se na maioria das vezes somente computamos perdas e somamos desgastes.
- Realmente queremos ser feliz ?
- Nossa capacidade de absorção de tudo na natureza nos dá qualificações invejáveis, e nos permite decidir o quanto queremos crescer e desenvolver nossas qualidades naturais.




CONTINUAÇÃO - O XAMÃNISMO - PARTE 2



Auîebeté ndebe ! (obrigado !)
 





Viajante das Estrelas





2 comentários:

  1. Rendo GRAÇAS por mais esta Belíssima iniciativa, Meninas!
    Saudações Xamânicas a Todas as Tribos!!
    Saudações ao GRANDE ESPÍRITO!!! AVE LUZ!!!

    Obrigado, de Coração! ((<3))

    Cecy!

    ResponderExcluir
  2. interesante as informaçoes dentro das infinitas verdade, ao redor de noz tudo acontece mais as pessoas tem medo de ver entao prefere negar a esistencia da igualdade entre seres humanos e universo,mais o universo è noz e noz somos o universo.
    poetisa andante.

    ResponderExcluir