quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

FIO VERMELHO DO DESTINO





Há um antigo mito chinês sobre o Fio Vermelho do Destino. 
Diz que os deuses prendem um fio vermelho no tornozelo (ou nos dedos das mãos) de cada um de nós e o conecta a todas as pessoas cujas vidas estamos destinados a tocar. Esse fio pode se esticar ou se emaranhar, mas nunca irá se partir. 

Todos estamos conectados, atados por laços invisíveis àqueles cujas vidas estamos destinados a afetar e alterar. Algumas pessoas possuem a habilidade de perceber padrões escondidos que interligam todas as vidas do nosso planeta através de números. Para entender essa percepção, eles precisam de uma matemática única e singular.

Esses padrões se escondem bem debaixo dos nossos olhos Só é preciso saber onde procurar. Coisas que a maioria das pessoas veem como caos, na verdade seguem sutis leis de comportamento.

Galáxias, plantas, conchas marinhas, átomos ou neurônios, os padrões nunca mentem, mas só alguns poucos conseguem ver como as peças se encaixam. 



A teoria do Caos, tenta explicar esse fenômeno. É uma das leis mais importantes do Universo, presente na essência de quase tudo o que nos cerca. A ideia central da teoria do caos é que uma pequenina mudança no início de um evento qualquer pode trazer consequências enormes e absolutamente desconhecidas no futuro. Por isso, tais eventos seriam praticamente imprevisíveis (para a maioria das pessoas) - caóticos, portanto. 

Um dos elementos chaves da teoria do caos é o chamado "efeito borboleta", segundo o qual o bater de asas de uma borboleta pousada na muralha da China pode causar uma tempestade em Nova York. Isso significa, na verdade, que pequenos fatores podem provocar grandes transformações.


Imaginem aquela mulher, que acaba de perder um avião, por que um sujeito esbarrou nela, derrubando no chão tudo o que havia em sua bolsa. Desesperada, ela tenta recolher todos os seus pertences, enquanto assiste impotente, seu avião partir. Horas depois, descobre que o avião sofreu um grave acidente e que não há sobreviventes. 

Coincidência, sorte? Talvez... 

Ou aquele rapaz engenheiro de computação, desempregado a meses, que encontra por acaso, no velório de um tio, um conhecido distante e durante uma conversa informal, confessa para ele, que sua empresa milionária está precisando urgentemente de um engenheiro de computação. 
Será que eles teriam se encontrado, caso aquele tio não tivesse morrido? Pouco provável. 

O que leva essas pessoas a cruzarem seus caminhos? Qual a conexão que faz com que esses seres se toquem numa sincronia absoluta, afetando para sempre suas vidas?

Parece assustador, mas é só dar uma olhada nos fenômenos mais casuais da vida para notar que essa ideia faz sentido. Imagine que, no passado, você tenha perdido o vestibular na faculdade de seus sonhos porque um prego furou o pneu do ônibus. Desconsolado, você entra em outra universidade. Então, as pessoas com quem você vai conviver serão outras, seus amigos vão mudar, os amores serão diferentes, seus filhos e netos podem ser outros...

No final, sua vida se alterou por completo, e tudo por causa do tal prego no início dessa sequencia de eventos! Esse tipo de imprevisibilidade nunca foi segredo, mas a coisa ganhou ares de estudo científico sério no início da década de 1960, quando o meteorologista americano Edward Lorenz descobriu que fenômenos aparentemente simples têm um comportamento tão caótico quanto a vida.

O que difere o mito chinês, da teoria do caos é exatamente a conexão dos eventos. Algumas poucas pessoas, percebem a sutileza do padrão desses eventos, compreendendo o significado futuro no que tange as pessoas envolvidas.


Eles entendem que não existem acasos ou coincidências. Possuem a consciência de que grande parte dos mistérios do Universo se manifesta no nosso quotidiano. Basta ficarmos atentos aos sinais. Além das nossas rotinas e desafios do dia-a-dia, podemos detectar a influência do elemento divino: "coincidências significativas" que parecem estar nos enviando mensagens e nos conduzindo a uma direção particular.

Segundo o mito chinês, há uma grande sincronia no universo, fazendo com que, cada pessoa (atada pelo fio vermelho) afete a vida do outro, nas situações mais inesperadas.
Talvez, se ficarmos mais receptivos e alertas, todos nós possamos um dia enxergar a grande teia que forma a mágica da vida.


“E a vida vai tecendo laços
 Quase impossíveis de romper:
    Tudo o que amamos são pedaços
    Vivos do nosso próprio ser.
 



Manuel Bandeira    



Nota Muito Além:
A série TV “TOUCH” criada por Tim Kring e estrelada por Kiefer Sutherland, mostra de forma delicada essa ideia de conexão.

Segue o Trailler:






8 comentários:

  1. Impressionante! Aconteceu-me há umas semanas: em questão de segundos, houve um insight tão poderoso sobre esta questão, que todas as minhas células o reconheceram como Verdade. De repente ficou tão claro como estamos todos ligados. O "bem e o "mal" não existem verdadeiramente, porque o que nos chega tem um propósito tão maior que a única descrição possível que encontrei foi que "Somos todos Anjos uns dos outros". Enquanto isso as lágrimas corriam perante tão majestosa Lucidez. Graças a todas e um grande beijinho

    ResponderExcluir
  2. Minhas amadas vou brincar um pouco. CAOS, foi sempre o que tudo me pareceu, só não sabia que era uma teoria....rs

    Mas sim, só um pensamento pode mudar várias vidas...SER RESPONSÁVEL (sobretudo no que pensamos), SER A PAZ, SER AMOR...NADA ser, pois quando nada somos, SOMOS TRANSPARENTES e, assim sempre interligados, não existem barreiras, tudo passa...tudo filtra....tudo flui na correnteza...
    E depois tudo é como É. A diferênça está em ser necessário ou não perdermos o avião. Será isso o que chamam vidas paralelas? Já podemos passar "a uma outra fase"? Ou ainda temos que perder o avião por ´haver partes de nós por resolver? Quando digo partes de nós, refiro-me ao todo/todos envolvidos.

    Não sei RIGORASAMENTE nada, nem sequer entendo nada de ciência mas, fico-vos muito grata pelo texto. Maravilhoso.
    Sei no entanto uma coisa...estamos interligados sim....; Hoje sempre "que ía para dentro de mim", algo muito claro me inundava o coração e, me deixava muito feliz. Era o desejo SINCERO de pouco a pouco "desatar" TODOS os laços que criei aqui. TODOS. Ficar só "na relação" como dizia o BEM AMADO ANAEL. Ficar no amor por mim...pelo outro...sem mais nada...sinceramente.

    Logo a seguir li vosso texto. Obrigado.

    ONTEM sentir-me-ía culpada, por mim, pelo outro, por ter perdido o avião, ou por ter chegado a tempo...e, sei que ainda "cruzo" com muitas vidas "paralelas" mas..., já sinto que é tão só para as reunir todas no meu coração.
    Nada mais sei, mas é maravilhosa esta ignorância, doi menos.....

    Obrigado meus anjos, pela maravilhosa partilha.

    Beijinhos a todos que aqui comungam,
    Pury





    ResponderExcluir
  3. TUDO SEMPRE TEM UMA RESPOSTA...
    ORIGENS...NOS LIGANDO AO PASSADO...MITOS E LENDAS...
    REFLETEM HOJE.....IMPULSIONANDO PARA O FUTURO

    ResponderExcluir
  4. Há coisas que a ciencia jamais vai explicar.
    Há coisas que só a alma pode entender!
    Coincidencias não exitem! O que existe é a perfeição divina!

    ResponderExcluir
  5. Maravilhoso, amei o texto de vocês, parabéns <3
    E sim, acredito que todos nós estamos ligados, e algum dia espero encontrar a pessoa do outro lado do meu Akai Ito. Desejo que todos nós temos a divindade de encontrar essa pessoa!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Adorei, belo texto para reflexão, definitivamente estamos ligados nesta vida. Peço-lhe permissão para publicar o texto, obviamente deixarei o link de acesso do seu belo site carlosrn31@yahoo.com.br nãol saio por aí copiando sem permissão, por isso estou contactando vocês. Carlos do blog VOZ DO POVO.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Carlos,
    Fique a vontade! Nosso espaço é de total liberdade.
    Obrigada pela presença,
    Abraços

    ResponderExcluir