quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

A CIDADE PERDIDA DE HERACLEION


Imagine que incrível encontrar uma antiga cidade egípcia perdida há 1.200 anos sob o mar e descobrir que muitos de seus artefatos continuam bem preservados depois de tantos séculos.

A cidade perdida e porto vital da antiguidade conhecida como Heracleion para os antigos gregos e Thonis para os antigos egípcios, era nada além de uma memória dos antigos estudiosos, até que uma equipe do Instituto Europeu de Arqueologia Subaquática (IEASM) descobriu a mística cidade submersa no Mar Mediterrâneo.

Thonis -Heracleion: importante cidade egípcia é descoberta após 1.200 anos

Redescoberto no ano 2000 pelo arqueólogo francês Franck Goddio e uma equipe do Instituto Europeu de Arqueologia Submarina — o IEASM —, o sítio se encontra a pouco menos de 10 metros de profundidade no Mediterrâneo, na Baía de Abukir, próximo a Alexandria.

De acordo com informações de Goddio, Thonis–Heracleion — foi localizada depois de quatro anos de levantamentos geofísicos, já que a cidade se encontrava enterrada sob toneladas de areia e água. Esse estudo também permitiu que os arqueólogos mapeassem e escavassem algumas áreas das ruínas.

Traços de Thonis-Heracleion foram encontrados á quatro milhas ao largo da costa do Egito, a 10 metros de profundidade na baía de Aboukir em 2000. A equipe subaquática, sob a direção do arqueólogo francês Dr. Frank Goddio, descobriu muitas ruínas, entre elas uma capela com um monolítico, uma estátua de granito vermelho gigante do deus Hapi e a maior concentração conhecida de navios antigos. Foi a capela que deu a dica a Goddio de que se tratava de fato da cidade perdida.


“A evidência arqueológica é simplesmente impressionante”, diz Sir Barry Cunliffe, eminente arqueólogo da Universidade de Oxford em um comunicado. “Ao seguir intocada e protegida pela areia no fundo do mar durante séculos tudo está brilhantemente preservado.”

O arqueólogo subaquático Franck Goddio e o Instituo Europeu de Arqueologia Marítima redescobriram a cidade em 2000 e, durante estes 13 anos, têm achado verdadeiras relíquias incrivelmente bem preservadas. Depois de retirar as camadas de areia e lama, os mergulhadores descobriram evidências de extraordinária riqueza, pintando um retrato de como era a vida em Heracleion, acredita-se ter sido o centro de comércio do Mediterrâneo mais de 1.200 anos atrás. 


A escavação de 13 anos de Goddio e da IEASM foi documentada em “Egypt’s Sunken City – A Legend Is Revealed,” um documentário especial.

Um time de especialistas opinou sobre a descobertas da equipe em uma conferência na Universidade de Oxford, no início deste ano, mas eles ainda não estão certos sobre como exatamente a antiga cidade afundou. A equipe de Goddio acredita na hipótese de liquefação do solo em pontos perto da baía de Aboukir devido à pressão dos grandes edifícios na argila e água podem ter causado a submersão.


A equipe também acredita ainda, que uma grande inundação ou terremoto, com a alta do nível do mar na região, poderiam ter em combinação com o processo de liquefação, as causas do desaparecimento da cidade no passado.

Afinal o mito de Thonis-Heracleion era real, só estava ‘adormecido’ à 30 pés abaixo da superfície do Mediterrâneo, em Abu Qir Bay, no Egito. 

Heracleion era uma cidade egípcia perto de Alexandria cujas ruínas estão localizadas em Abu Qir Bay, atualmente 2,5 km da costa. Suas origens lendárias datam do século 12 aC, e é mencionada por historiadores gregos antigos.



Segundo Goddio, Thonis–Heracleion provavelmente foi fundada no século 12 a.C. — antes mesmo de Alexandria — e era o porto de entrada ao Egito para todas as embarcações provenientes da Grécia. Além disso, a cidade também tinha importância religiosa, graças à presença de um grande Templo de Amon e Khonsou. Mas, por volta do século 8 d.C., devido a uma série de catástrofes submarinas, Thonis –Heracleion acabou afundando completamente.


Durante todos esses séculos, embora se soubesse da existência da cidade devido a registros históricos e algumas inscrições encontradas por arqueólogos, nunca alguém havia encontrado qualquer vestígio do porto. No entanto, após 13 anos de trabalhos, a equipe liderada por Goddio conseguiu resgatar inúmeros artefatos, assim como descobrir mais sobre a história dessa importante localidade.

Além de joias, moedas, objetos ritualísticos, peças de cerâmica e majestosas estátuas, os arqueólogos também encontraram mais de 700 âncoras e aproximadamente 60 embarcações naufragadas. 





Segundo os arqueólogos, eles estão somente no começo da pesquisa. Eles vão precisar de pelo menos mais uns 200 anos para descobrir toda a magnitude de Thonis-Heracleion.


Mais  imagens surpreendentes aqui:

Veja os Vídeo Abaixos:








2 comentários:

  1. Parabéns pela matéria!! Vou Utilizar nas minhas aulas!!

    ResponderExcluir
  2. Amei este Site.... Meus parabéns aos criadores...

    ResponderExcluir