terça-feira, 23 de julho de 2013

O SOM SAGRADO DOS TAMBORES





TRADIÇÕES 

O tambor é um catalisador de energias. Todo instrumento que emite som natural , ou seja, não eletrônico, é catalisador da energia refinada que está ao nosso dispor no universo para que possamos curar e sermos curados. 
Essa vibração penetra a matéria de nossos corpos, relaxa a musculatura, afrouxa as ligações entre as moléculas e propicia níveis mais profundos de concentração. 
O som do tambor afina nosso coração com o coração da Mãe Terra, desperta a energia individual e coletiva em ritos e cerimônias, sendo esta energia o despertar de nosso curador interno. 
O som do tambor é como o som do coração. A batida está dentro de nós, no nosso coração, e trazer esta batida para fora no tambor é exteriorizar nossa emoção, cantar esse momento sagrado, tocar o sopro da alma, vibrando para fora do corpo, é a expressão da alquimia da vida. 
Os xamãs consideram o tambor como o "cavalo" que os leva em viagens a outros mundos. 
O ritmo das batidas altera nossa percepção e estado de consciência, permitindo-nos entrar em contato com os mundos visíveis e invisíveis para proporcionar cura, meditação, auto-conhecimento, empreender jornadas, nos harmonizarmos com a Terra e contatar os ancestrais, espíritos e animais guardiães.


Importância

 As batidas do tambor são as batidas do coração da Mãe Terra. 
 Se crê que nós somos os tambores, o tambor é nossa cultura, ele unifica e reflete quem somos. 
 Tambores aproximam as comunidades. 
 Tambores são utilizados em diferentes ocasiões: casamentos, funerais etc. e em praticamente todas as reuniões dos povos nativos. 
 Tambores são redondos para representar o ciclo da vida.  Os tambores grandes, como os de pow wow, representam a Terra, e as pessoas que os tocam seus guardiães. 
 É sábio consultar um ancião ou xamã sobre uma questão sobre tambores antes de tirar as próprias conclusões.
 Compartilhar conhecimento sobre tambores é crucial. 
 Os tambores ensinam muita coisa. 
 Os tambores existem em todas as partes do mundo, todas as culturas construíram seus tambores e praticamente todas os utilizam de alguma forma mística, ritual ou espiritual. 


Espiritualidade 

 Tambores podem ser usados para conexão com os mundos espirituais. 
 Tocar tambor é uma experiência espiritual. 
 Algumas tradições usam tambores com pele de um lado só para atrair os espíritos e tambores de duas peles para ir até os espíritos. 
 Tambores podem curar. Alguns curandeiros tocam tambor perto do corpo de uma pessoa para auxiliar na cura. 
 Quando uma pessoa está com dor, seja emocional ou física, tocar tambor ajuda a pessoa a se centrar. 
 O componente espiritual de um tambor é bem forte, e com freqüência é especial e específico a um indivíduo.


Respeito 

 O tambor tem poderes muito além de simplesmente fazer música, e entender alguns desses poderes é entender um pouco de como é ser um nativo. 
 Ninguém deve "bater" em um tambor e sim fazer o tambor falar com poder e convicção. Em inglês
"beater" que seria "baqueta" é substituído por "drum stick", varinha do tambor. 
 Ter um tambor é uma honra extrema e ele deve ser sempre tratado com o máximo de respeito. 
 Preste atenção e verá, você vai tratar você mesmo, os outros e tudo o mais no mundo da mesma forma que trata seu tambor. 
 Lembre-se o tambor representa o que você é e o que poderá se tornar. 


Construindo tambores 

 Alguns tambores são usados somente para ocasiões especificas, por exemplo, tambores grandes de pow wow são usados somente em encontros, tambores de água em cerimônias de peyote etc... 
 Algumas tradições fazem um ritual para poder construir um tambor e trazê-lo à vida. Alguns rituais podem incluir tendas do suor, orações, jejum, bênçãos nos materiais, jornadas, etc... Verifique com um xamã o que é mais apropriado. 
 Fazer tambor é um momento de conexão. 
 Amarrar o tambor é trazer a energia do Pai Céu e Mãe Terra para nossa vida. 
 O tambor não é feito de um pedaço de madeira ou um pedaço de couro, é feito de uma parte de uma árvore e uma parte de um animal, e tudo tem espírito e é vivo, assim o tambor também é vivo. 
 Um poder específico de um tambor pode ser usado de maneiras diferentes. Um tambor para cura ao ser tocado para uma jornada faz com que as pessoas se curem enquanto meditam, um tambor de jornada tocado para cura faz com que a pessoa que se cura descubra mais sobre si mesma, etc. 



Canções e Danças 

 Quando um tambor fala, todos devem honrar este momento. 
 Quando estiver aprendendo a cantar ou dançar, é importante se informar quem pode aprender um tipo de canção e dança. Existem canções e danças próprias para cerimônias e rituais, existem canções e danças somente para homens, somente para mulheres, somente para anciões, etc.  Nunca se deve usar o tambor de outra pessoa sem pedir permissão. 
 Quando um tambor não está em uso os nativos guardam ele. Não é usual pendurar o tambor na parede onde a energia pode se esvair. É considerado exibicionismo pendurar um tambor na parede. Isso não se aplica a não-nativos. 
 Algumas canções e danças são de um povo específico e ninguém que não tenha a permissão pode usar. 
 Algumas canções são executadas para um trabalho específico e nunca cantadas em outras ocasiões. Uma canção de cura é cantada em cerimônia de cura e em nenhuma outra ocasião; uma canção para encher o cachimbo, é cantada para encher o cachimbo, cantar em outra ocasião é incorreto. 
 Algumas canções e danças com o passar do tempo se tornaram canções e danças populares. Algumas ganharam o mundo e são comuns em trabalhos com
danças circulares sagradas e círculos de tambores. Um exemplo de música tradicional nativa norte-americana que se tornou popular é "Chanun" que se pode encontrar em CD. Em dúvida cheque com o ancião, xamã ou líder de cerimônia se a canção pode ser cantada fora daquela ocasião. 
 Quando uma pessoa faz a passagem, em algumas comunidades não é permitido que as canções daquela pessoa sejam cantadas por um ano, a não ser que uma pessoa tenha sido designada para ser guardiã daquele conhecimento. 
 Quando uma pessoa faz a passagem, em algumas comunidades nativas não é permitido tocar tambor enquanto o corpo não for enterrado, é considerado desrespeito para a família e para o clã cantar ou dançar. Novamente é melhor checar antes a tradição local. 
Existe muito mais a se aprender com os tambores...


O TAMBOR COMO TERAPIA

O círculo de tambores primitivos está emergindo como uma ferramenta terapêutica importante na era tecnológica moderna.
O tambor é uma abordagem terapêutica antiga que usa o ritmo para promover a cura e auto expressão. A partir dos xamãs de Tuva à Minianka, curandeiros da África Ocidental, as técnicas de ritmo terapêuticas têm sido usadas por milhares de anos para criar e manter a saúde física, mental e espiritual. Pesquisas recentes começam a verificar os efeitos terapêuticos de ritmos antigos. 
Elas indicam que a bateria, tambor, acelera a cura física, estimula o sistema imunológico e produz a sensação de bem-estar, liberação de trauma emocional e reintegração de si mesmo. 
Outros estudos demonstraram os efeitos calmantes dos efeitos da percussão em pacientes de Alzheimer, crianças autistas, adolescentes emocionalmente perturbados, adictos em recuperação, pacientes com trauma, presidiários e populações desabrigadas. 
Os resultados do estudo demonstram que a percussão é um tratamento valioso para o stress, a fadiga, ansiedade, hipertensão, asma, dor crónica, artrite, doença mental, enxaqueca, cancro, esclerose múltipla, doença de Parkinson, acidente vascular cerebral, paralisia, distúrbios emocionais, e uma vasta gama de deficiência física. 



Os estudos mencionados a seguir indicam que a percussão:

Reduz a tensão, ansiedade e estresse

As batidas induzem a um profundo relaxamento, reduz a pressão arterial e o estresse. Estresse de acordo com a pesquisa médica atual, contribui para quase todas as doenças e é a principal causa de doenças fatais como ataques cardíacos, derrames e avarias do sistema imunológico. 
Um estudo recente descobriu que o programa de um grupo de percussão ajudou a reduzir o estresse e a rotatividade de empregados numa indústria. 
Ajuda a controlar a dor crônica. A dor crónica tem um efeito de drenagem progressivo sobre a qualidade de vida. Os pesquisadores sugerem que a bateria/tambor serve como uma distração da dor e do sofrimento. Além disso, a bateria promove a produção de endorfinas e opiáceos endógenos, os próprios organismos semelhantes à morfina analgésicos, e podem, assim, ajudar no controle da dor.  




Estimula o sistema imunológico

Um estudo médico recente indica que círculos de tambores impulsionam o sistema imunológico. Liderada pelo renomado especialista em câncer Barry Bittman, MD, o estudo demonstra que o grupo de percussão na verdade aumenta as células que matam o câncer, ajudam a combater o câncer bem como outros vírus, incluindo a AIDS. 
De acordo com Dr. Bittman, "Grupo de percussão modula nossa biologia, nossa orquestra, nossa imunidade e permite a cura começar." 



Produz mais profundo auto-conhecimento através da indução de atividade cerebral síncronica. 

A investigação demonstrou que a transmissão física da energia rítmica para o cérebro sincroniza os dois hemisférios cerebrais. Quando o hemisfério esquerdo lógico e o hemisfério direito intuitivo começam a pulsar em harmonia, a orientação interior de conhecimento intuitivo pode fluir sem obstáculos, em consciência. 
A capacidade de acessar informações inconsciente através de símbolos e imagens facilita a integração psicológica e uma reintegração de si mesmo. As batidas também sincronizam as áreas frontal e inferior do cérebro, integrando informações não-verbais das estruturas cerebrais inferiores no córtex frontal, produzindo "sentimentos de compreensão, integração, certeza, convicção e verdade, que superam os entendimentos comuns e tendem a persistir por muito tempo após a experiência, muitas vezes fornecendo insights fundamentais para as tradições religiosas e culturais".



Acessa todo o cérebro

A razão pela qual o ritmo é uma ferramenta tão poderosa é que ele permeia todo o cérebro. A Visão, por exemplo, é uma parte do cérebro, a fala outra, mas a percussão acessa todo o cérebro. 
O som dos tambores geram conexões neuronais dinâmicas em todas as partes do cérebro, mesmo quando não há dano significativo ou prejuízo, como no Transtorno de Déficit de Atenção (ADD). 
De acordo com Michael Thaut, diretor do Centro de Colorado State University for Biomedical Research in Music ", sinais rítmicos podem ajudar a treinar o cérebro após um acidente vascular cerebral, comprometimento neurológico ou outro, como acontece com pacientes de Parkinson ..." Quanto mais conexões podem ser feitas dentro do cérebro, as nossas experiências se tornam mais integrados.


Induz a estados alterados de consciência naturais 

Percussão rítmica induz estados alterados, que têm uma ampla gama de aplicações terapêuticas. Um estudo recente realizado por Barry Quinn, Ph.D. demonstra que até mesmo uma sessão de percussão breve pode dobrar atividade das ondas cerebrais alfa, reduzindo drasticamente o stress. 
As mudanças cerebrais de ondas betas (concentração e atividade centrada) para ondas Alfa (calmo e relaxado), produzindo sensações de euforia e bem-estar. 
A atividade alfa está associada com a meditação, transe xamânico e os modos de integração de consciência. Esta facilidade de indução contrasta significativamente com os longos períodos de isolamento e prática exigida pela maioria das disciplinas de meditação antes de induzir efeitos significativos. 
Estimulação rítmica é uma técnica simples e eficaz para afetar estados de espírito. 


Cria um senso de conexão consigo mesmo e com os outros 

Em uma sociedade em que os sistemas tradicionais da família e de base comunitária de apoio tornaram-se cada vez mais fragmentados, círculos de percussão proporcionam uma sensação de conexão com os outros e de apoio interpessoal. 
Um círculo de tambor oferece uma oportunidade para se conectar com seu próprio espírito, em um nível mais profundo, e também para se conectar com um grupo de outras pessoas que pensam de forma diferente. 
Grupo de percussão alivia egocentrismo, isolamento e alienação. O educador musical Ed Mikenas acha que bateria fornece "uma autêntica experiência de unidade e de sincronicidade fisiológica. Se colocarmos as pessoas que estão fora de sincronia com eles mesmos (ou seja, doentes, viciados) e ajudá-los a experimentar o fenômeno do pertencimento, é possível que eles se sintam com e através dos outros. 


Ajuda-nos a experiência de estar em ressonância com os ritmos naturais da vida 

O ritmo é a ordem de ressonância do mundo natural. Dissonância e desarmonia surgem apenas quando limitamos nossa capacidade de entrar em ressonância total e completa com os ritmos da vida. 
A origem da palavra ritmo é "fluxo". Podemos aprender a "fluir", com os ritmos da vida, simplesmente aprendendo a sentir a batida, pulso. É uma maneira de entrar no fluxo de um universo Inter dinâmico, ajudando a sentir conexão ao invés de isolamento e alienação.


Fornece uma abordagem secular para acessar um poder superior 

Tambores xamânicos apoiam diretamente a introdução de fatores espirituais encontrados significativas no processo de cicatrização. Percussão e atividades xamânicas produzir um senso de conexão e comunidade, integrando corpo, mente e espírito. 
De acordo com um estudo recente, "atividades xamânicas conduzem as pessoas de forma direta e eficiente a encontros imediatos com as forças espirituais, focando o praticante ou paciente em todo o corpo e integrando a cura nos níveis físico e espiritual. 
Este processo permite que eles se conectem com a energia do universo, para externar seu próprio conhecimento e para internalizar as suas respostas, assim como aumenta a sensação de poder e responsabilidade. Essas experiências são a cura, trazendo os poderes restauradores da natureza para clínicas "


Libera sentimentos negativos, bloqueios e traumas emocionais 

Batidas de tambor podem ajudar as pessoas a expressar e lidar com questões emocionais. Sentimentos e emoções não expressos podem formar bloqueios energéticos. O estímulo físico da bateria remove bloqueios e produz liberação emocional. Vibrações sonoras ressoam através de cada célula do corpo, estimulando a liberação de memórias celulares negativas. 
"Batidas de tambor enfatizam a auto-expressão, ensinam a reconstruir a saúde emocional, e abordam questões de violência e conflito através da expressão e integração das emoções", diz o educador musical Ed Mikenas. 
Percussão também pode atender as necessidades das populações dependentes, ajudando-os a aprender a lidar com suas emoções de forma terapêutica, sem o uso de drogas. 
Batidas de tambor ajudam a aliviar o stress que é criado a partir de agora, pendurado ao passado ou com preocupação com o futuro. 
Quando se toca um tambor, um é colocado diretamente no aqui e agora. Um dos paradoxos do ritmo é que ele tem tanto a capacidade de mover sua consciência para fora do corpo até reinos além do tempo e do espaço, e para aterrar firmemente no momento presente.


Fornece um meio para o indivíduo auto-realização 

Batidas de tambor ajudam a reconectar-nos ao nosso núcleo, aumentando nosso senso de autonomia e estimulando a nossa expressão criativa. "A vantagem de participar de um grupo de percussão é que você desenvolve um ciclo de feedback auditivo dentro de si e entre os membros do grupo, um canal de auto-expressão e feedback positivo, que é baseado na emoção pré-verbal, e som mediado". Cada pessoa em um círculo de tambor se expressa através de seu tambor e ouvindo outros tambores, ao mesmo tempo. "Todo mundo está falando, todo mundo é ouvido, e o som de cada pessoa é uma parte essencial do todo." 10 Cada pessoa pode angariar os seus sentimentos sem dizer uma palavra, sem ter que revelar seus problemas. 
Grupo de percussão complementa os métodos tradicionais da terapia da conversa. Ele fornece um meio de explorar e desenvolver o interior. Ele serve como um veículo para a transformação pessoal, a expansão da consciência e construção da comunidade.


De acordo com os princípios do Xamanismo, cada pessoa tem um bicho de poder que o acompanha por toda a vida. Para descobrir qual é o animal de cada um, é feita uma jornada xamânica em que a pessoa relaxa ao som do tambor e visualiza a imagem do bicho. Feita a descoberta, o animal é então pintado no tambor.







BATE  FORTE O TAMBOR  GALERA !!!!!
DANÇANDO E CANTANDO AO SOM DO NOSSO CORAÇÃO  E DE TODAS AS TRIBOS !!

Tambor, canto e dança indígena do Canadá







Triba - Canto Da Terra - O Som Do Tambor





Chukchi Shamantic Ritual na Sibéria






Daniela Mercury & Timbalada "Beija Flor"





SENEGAL DAY DJ PERFORMANCE





KODO - "O-DAIKO"     JAPÃO





ONDEKOSA - TAIKO DRUMMERS OF MT. FUJI





TAMBORES AFRICANOS





2 comentários:

  1. O uso do Tambor surgiu logo depois da milenar tradição de reforçar as cantorias batendo palmas...
    Des da pré-história o homem evoca contato com o mundo espiritual através da dança, e da música; sendo que o Tambor é um instrumento catalisador de energias, do Xamanismo ancestral, e ajuda no transe coletivo onde os vivos se comunicam com os Espíritos dos mortos, e com as Entidades responsáveis pelo comando da Natureza...
    Mesmo as religiões modernas se opondo que os cidadãos utilizem o Tambor, o Tambor continua sendo usado nas cerimônias militares.

    ResponderExcluir